Durante muitas décadas, as crianças foram esquecidas na busca por maior segurança para os passageiros automóveis. A pesquisa era geralmente feita para proteger os adultos dentro do carro, com ênfase no condutor, só depois passando para os passageiros. No entanto, nas últimas duas décadas, as crianças passaram a receber a maior parte da atenção neste campo, com a criação de vários sistemas de retenção criados especificamente para menores de 12 anos de idade. Damos aqui umas dicas para tornar a viagem mais confortável e segura.

Transporte os bebés no sentido inverso de marcha:
Em caso de travagem de emergência, um bebé pode sofrer danos corporais por não estar preparado para a desaceleração contra o cinto. É recomendado que ele fique virado de costas para o sentido de marcha até aos três anos.

Coloque a criança do lado direito do carro:
Quando transportar apenas uma criança, coloque o assento no lado direito do banco traseiro. Embora o banco do meio seja seguro, não costuma ter ligações ISOFIX, e do lado direito fica mais fácil o acesso numa paragem, pois a criança ficará protegida do trânsito.

Use o sistema ISOFIX:
Se o carro possuir sistema ISOFIX nos bancos, afixe as cadeiras aí. Assim a criança fica mais segura, caso contrário, mesmo sentada na cadeira, só estará protegida pelo cinto de segurança.

Nunca deixe a cadeira da criança em casa:
Há uma tendência generalizada para o condutor não se preocupar tanto com a segurança em trajetos curtos. Isso é um erro, pois um acidente tem tantas hipóteses de acontecer numa viagem curta como numa viagem longa. Neste caso, mesmo que demore apenas 10 minutos, coloque sempre a criança na cadeira.

Use a norma de segurança mais exigente:
Embora as duas normas, ECE R44/04 e ECE R129 (i-Size) estejam ambas homologadas e possam ser utilizadas, esta última é mais exigente nos itens necessários para homologação.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.