Tem medo que um carro usado seja roubado? Verifique estes itens antes de o comprar.

Alguma vez pensou em comprar um carro usado e encontrou um modelo praticamente novo, bem estimado, bem equipado, por um preço que parecia bom demais para ser verdade? Se calhar, era mesmo bom demais para ser verdade. Podiam estar a tentar vender-lhe um carro roubado e não sabia. Mas existem truques para descobrir se um carro é roubado. Aqui estão algumas dicas sobre como verificar a autenticidade de um automóvel.

1 – Confira a autenticidade dos documentos – Embora seja difícil, os documentos do carro podem ser falsificados, ao nível do papel, fontes de letra e esquema de impressão. Mas o selo em holograma tem um formato específico que não é possível duplicar exteriormente.

2 – Verifique o número de chassis – O número de chassis (VIN) está espalhado em vários locais do carro, para complicar a falsificação do carro. Além da placa com o VIN junto à porta de condutor (a parte mais visível e mais fácil de substituir), o número também pode ser encontrado escondido algures no chão do carro, mas nos carros mais modernos também está visível por fora junto ao para-brisas dianteiro. Confira que os números são iguais e que não há sinais de terem sido raspados ou substituídos.

3 – Confira o motor e os vidros – O número de chassis também está incluído no motor e nos vidros das janelas das portas. Confira que são iguais ao que está no documento e na placa do VIN, se não foram raspados ou adulterados. Se os vidros foram substituídos, poderão não incluir o número de chassis, mas se não estiver presente em mais que uma janela, desconfie.

4 – Data de fabrico das peças – Peças homologadas, como os cintos de segurança, têm datas de fabrico específicas, que devem condizer com o ano de fabrico do carro. Se o carro for roubado, os documentos terão uma data diferente do que a encontra no cinto.