As caixas automáticas são hoje tão eficientes e confortáveis, que muitos condutores estão a abandonar a caixa de velocidade para não terem o trabalho de porem mudanças. Apesar disso, continuam a existir muitos automobilistas que gostam da sensação de controlo de usar a alavanca das mudanças e o pedal da embraiagem. Só que nem todos sabem tirar todo o partido de estarem ao volante de um carro com caixa manual.

Por exemplo, é possível passar por cima de uma mudança. A subir de velocidade, não faz mal subir imediatamente de segunda para quarta, ou de terceira para quinta, embora seja necessário largar o pedal da embraiagem mais lentamente do que o normal. Isto garante que as velocidades do motor e da caixa estão sincronizadas, pois aí o carro vai perder potência repentinamente.

Fazer o contrário é mais complicado e corre o risco de partir o motor, pois ao reduzir de velocidade e de mudança, o motor vai subir de rotação. De certo modo, é o mesmo que reduzir apenas uma mudança, mas vai ser preciso ter mais cuidado a sincronizar a mudança, começando de uma rotação baixa antes de reduzir. A vantagem é que vai pode recuperar velocidade mais depressa, o que dá jeito numa ultrapassagem.

Existem outros truques que pode fazer para garantir que um carro se mantém à velocidade ideal à saída das curvas, nomeadamente o ponta-tacão, em que usa o pé direito para pressionar o travão e acelerador ao mesmo tempo, usando o acelerador para sincronizar a velocidade do motor com a caixa. Mais difícil, e não recomendamos a não ser que seja um condutor muito experiente, é trocar de mudança sem embraiagem, já que existe um momento em que as rodas dentadas vão estar alinhadas, mas se o fizer depressa demais ou devagar demais arrisca-se a partir a caixa.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.