Yamaha MT-10: Os Transformers já chegaram

 

O Optimus Prime (líder dos Transformers) veio à Terra, mas desta vez não é para salvar a humanidade. Muito pelo contrário. Assumiu a forma desta MT-10 e qualquer humano que tenha a sorte de se cruzar com ela corre o risco de ficar em apuros.

Ao contrário desta exuberante Yamaha, os Autobots assumem a forma de veículos, que embora não sejam muito discretos, tentam passar despercebidos enquanto vão defendendo os humanos da ameaça dos Decepticons no universo criado pela Hasbro.

Com elementos comuns à superdesportiva YZF-R1, a MT-10 junta-se ao pelotão de hyper naked tão em voga nos últimos tempos. O sucesso do conceito é fácil de perceber: temos uma moto com a performance de uma desportiva, mas que é confortável, fácil de conduzir no dia-a-dia e, acima de tudo, divertida.

A diversão é garantida pelo motor com 998cc, disponível desde muito cedo, o que permite um andamento em cidade sem problemas. No entanto, em estradas sinuosas e fora da cidade “o lado negro do Japão” revela-se, mote atribuído pela Yamaha à gama MT. Tudo passa a acontecer muito rápido. É como se de repente víssemos um filme com a função fast forward sempre ligada. A roda da frente lá vai levantando inadvertidamente nas passagens de caixa, mas sempre de forma controlada, graças ao controlo de tração com três níveis de atuação. O quickshifter unidirecional também ajuda neste capítulo.

As suspensões, totalmente ajustáveis ajudam a manter a compostura em andamento rápido, e quando o piso em mau estado assim o exige. Para tornar a vida mais fácil aos comandos deste “Autobot” temos três modos de motor, bem como discos duplos flutuantes na frente, e simples atrás com abs para quando precisamos de parar. Cumprem a função, mas sentimos falta de uma “mordida” mais incisiva.

Por fim, a aparência desta MT-10, já falámos dela, não é para todos os gostos, pois a semelhança entre esta moto e os robôs dos conhecidos filmes é evidente mal se olha para ela. A verdade é que os Autobots já andavam entre nós antes dos filmes existirem. Como dizia a música da série de animação infantil: “Transformers, robots in disguise…”.

Mais: motor parece não ter fim, fator diversão.

Menos: exuberância do esquema de cores, travões.

Ficha técnica

Motor com 998cc refrigeração líquida, 4 tempos, DOHC, 4 válvulas

Potência: 160,4 CV @ 11.500 rpm

Transmissão: 6 velocidades

Peso: 210kg

Preço: A partir de 13.895€

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.