Lewis Hamilton vence GP do Brasil e adia questão do título

Motor 24
Motor 24
Redação

Ao conquistar o GP do Brasil o piloto britânico adiou a decisão do título para a última ronda do ano, o GP do Abu Dhabi, que se vai realizar dentro de 15 dias. Partindo para o GP do Brasil a 19 pontos do líder do campeonato e companheiro de equipa, Nico Rosberg, Lewis Hamilton sabia que não tinha margem de erro e esteve à altura do desafio numa pista de Interlagos cheia de água.  Numa das temporadas com maior emoção nos últimos anos, os dois  pilotos, que estão agora separados por 12 pontos, vão assim discutir o título na última prova do ano tal como aconteceu em 2014, precisamente em Abu Dhabi, mas aí a contenda virou a favor de Lewis Hamilton, que se sagrou pela primeira vez campeão do Mundo com as cores da Mercedes.

Quanto à corrida ficou inevitavelmente marcada pela muita chuva que caiu e obrigou mesmo à partida atrás do safety car e à interrupção da prova por duas vezes. Mantendo sempre a calma nos reatamentos da corrida e imune a qualquer susto Lewis Hamilton liderou a corrida do princípio ao fim e desta forma garantiu a sua primeira vitória no circuito de Interlagos, oitava da temporada. Nico Rosberg foi segundo numa corrida onde não se livrou de um susto à entrada da recta da meta, que por muito pouco não saiu caro ao piloto alemão.

O lugar mais baixo do pódio ficou para um espectacular Max Verstappen. O piloto da Red Bull teve uma corrida de altos e baixos. O irreverente holandês ainda chegou a rodar em segundo, mas uma escorregadela também no início da reta da meta quase terminou da pior forma. A isto juntou-se ainda o facto de ter montado pneus intermédios no seu carro, o que veio a revelar-se uma má opção estratégica por parte da Red Bull. Depois de voltar a colocar pneus de chuva no RB12, Max Verstappen realizou uma espectacular recuperação, ficando na retina as espectaculares ultrapassagens a Sebastian Vettel e Sérgio Perez.

O piloto da Force India também realizou uma corrida muito ‘certinha’, mas no final teve de se contentar com quarto posto, quando já tinha o pódio ali tão perto. Um resultado muito importante para a Force India na luta pelo quarto lugar do Mundial de Construtores,  pois a principal adversária, a Williams, ficou em branco. No quinto posto ficou Sebastian Vettel numa corrida que não foi fácil para o piloto alemão. Um pião na fase inicial da corrida atrasou o germânico, que foi forçado a realizar uma corrida em recuperação. Já o seu companheiro de equipa, Kimi Raikkonen, somou o quarto abandono da época. O piloto finlandês despistou-se em plena recta da meta num incidente que levou mesmo à exibição de bandeiras vermelhas.

Carlos Sainz Jr, igualou o seu melhor resultado esta época ao ficar em sexto. Nico Hülkenberg foi sétimo, enquanto Daniel Ricciardo quedou-se pela oitava posição numa prova onde ao contrário do que é habitual o piloto australiano esteve discreto. Felipe Nasr ofereceu os primeiros pontos do ano à Sauber ao ser nono. Fernando Alonso salvou a honra da Mclaren ao ficar em 10º. Nota ainda para Esteban Ocon que durante parte da corrida rodou nos lugares pontuáveis, mas nas últimas voltas não resistiu aos ataques dos adversários e cruzou a linha de chegada em 12º.