Algumas das máquinas de competição mais impressionantes do mundo são os dragsters. Feitos para corridas dois a dois, em linha reta, têm potências na ordem dos milhares de cavalos-vapor, com mmotores de grandes dimensões preparados para funcionar com cocktails exóticos de vários combustíveis. Cocktails exóticos que não têm qualquer relação com a realidade. É por isso que um engenheiro australiano quer fazer um dragster elétrico mais rápido que os dragsters que usam combustível.

Michael Fragomeni é um engenheiro e piloto australiano que criou a Top EV Racing com o objetivo de construir um dragster elétrico. Já existe uma divisão nos Estados Unidos para estes veículos, a NEDRA, mas o recorde de 7,2 segundos num percurso de um quarto de milha (400 metros) é 2,7 segundos mais lento que o recorde de um Top Fuel Dragster. Fragomeni quer mudar tudo isso e espera colocar o seu plano em prática em 2018.

Para já, o motor elétrico gera apenas 2,5 MW de potência (mais ou menos 3800 cv), mas o objetivo é chegar aos 5000 cv. Nessa fase, a potência ainda vai estar longe do topo de um Top Fuel, mas o binário de 23.000 Nm deve ser suficiente para conseguir um arranque fulminante e para ultrapassar os 600 km/h de velocidade máxima. Estes 5000 cv vão ser complementados com a energia de painéis solares, que vão ser usados para carregar a bateria de iões de lítio.

Quando estiver pronto, o Top EV vai atrás de novos recordes, e Michael Fragomeni já contactou o Livro de Records do Guinness para estar presente quando o dragster elétrico bater os recordes de veículos elétrico mais rápido a cumprir uma distância de 200 e de 400 metros. Para isso, vai conseguir ultrapassar os 200 km/h em 0,8 segundos e apenas 20 metros. Só é pena que não vai fazer as tradicionais chamas dos dragsters quando isso acontecer.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.