O Livro de Recordes do Guinness tem recordes para tudo. Cá por Portugal, temos vários, incluindo a maior coleção de garrafas do whisky do mundo, o maior número de pratos lavados com um litro de detergente ou a maior concentração de motards. Este novo recorde não veio para Portugal, foi para a África do Sul, mas mostra como também se podem fazer recordes com automóveis.

Neste caso, foi batido o recorde de maior drift do mundo. Andar a fazer piões com um carro aparenta ser fácil, e até mesmo nas competições de Fórmula D o trabalho dos profissionais da borracha queimada parece ser feito a brincar. Mas é preciso uma grande capacidade de concentração para manter as rodas a patinar continuamente. Imagine, então, que conseguia fazer isso durante uma distância de mais de 160 km, e que para fazer essa distância tinha passado quase seis horas ao volante.

O recorde foi estabelecido pelo jornalista sul-africano Jesse Adams, numa pista de testes na Turquia. Adams pegou num Toyota GT86 e conseguiu completar 165,04 km, batendo o recorde anterior de 144 km. Mesmo depois de ter tido que começar do princípio após 89 voltas, e de ter batido o recorde ao fim de 800, continuou até fazer 100 voltas ao circuito, sempre com as rodas a patinar durante um total de cinco horas e 46 minutos. Isso é que é dedicação a inscrever o nome no Guinness.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.