McLaren perde mais um patrocinador para a Red Bull

Guerra em pista e nos contratos publicitários. É assim o mundo da Fórmula 1, cada vez mais ávido por segurar formas de financiamento que permitam às equipas combater os custos crescentes da era híbrida.  Na ordem do dia está a Red Bull, que conseguiu ‘roubar’ mais um patrocinador à McLaren, tal como tinha ocorrido no ano passado.

A vítima, desta feita, foi o gigante petrolífero Exxon Mobil, que comercializa, entre outros, os lubrificantes Mobil 1 e Esso, e cujas ligações a Woking se prolongavam há mais de vinte anos.

“Como um parceiro da equipa e fornecedor oficial de combustível, lubrificantes e óleo de motor da equipa em 2017, a Exxon Mobil irá fornecer à Red Bull Racing os lubrificantes e combustíveis de topo da Mobil 1. A Exxon Mobil irá ainda desenvolver a próxima geração de lubrificantes que nos permitam melhorar o motor do carro e o desempenho da caixa de velocidades”, lê-se no comunicado fornecido pela equipa.

“Os logótipos das marcas Mobil 1 e Esso estarão representadas nos nossos carros, fatos e capacetes dos pilotos, bem como na fábrica da Red Bull Racing, em Milton Keynes, e em eventos paralelos que tenham lugar em pista”, acrescenta.

Novas oportunidades

Christian Horner, diretor de equipa da Red Bull Racing, mostrou-se satisfeito com este acordo, referindo que “a Mobil 1 e a Red Bull Racing são duas marcas globais que partilham uma paixão pelas corridas, alto desempenho e inovação”, enfatizando o papel icónico que a marca representa “há mais de 30 anos na Fórmula 1” e as oportunidades que daqui decorrerão.

O acordo marca também o fim da associação da Red Bull com a petrolífera Total, a quem Horner endereçou os seus agradecimentos.

Já Matt Bergeron, vice-presidente do departamento de marketing da Exxon Mobil, enalteceu o facto de a Red Bull Racing fornecer uma “plataforma dinâmica” para promover os seus produtos e o seu entusiasmo com a relação que será criada com os “excelentes jovens pilotos” da equipa, Daniel Ricciardo e Max Verstappen, cuja reputação irá ajudar a companhia a mostrar o seu portfólio a várias gerações de consumidores.

Nos 38 anos de envolvimento da Mobil na Fórmula 1 (encontra-se presente desde 1978), a companhia amealhou mais de 100 triunfos, seis títulos de pilotos e cinco de construtores. A parceria de 21 anos com a McLaren foi responsável por 78 dessas vitórias, a que se juntam 231 pódios, 76 pole-positions e quatro campeonatos do mundo.

André Bettencourt Rodrigues / Autosport