o que é melhor para Bottas, Mercedes ou Williams?

Vários antigos pilotos de Fórmula 1 emitiram opiniões sobre a possibilidade de Valtteri Bottas ser reconduzido para a Mercedes em 2017, deixando a Williams para ocupar o lugar deixado por Nico Rosberg. O piloto finlandês está sob contrato com a Williams, mas como os motores desta equipa são fornecidos pela Mercedes, há muito espaço para negociações.

Com Frank Williams a recusar a primeira oferta da Mercedes sobre Bottas, Martin Brundle acredita que Bottas não deve sair, já que a Williams vai precisar de um piloto com experiência comprovada para tirar melhor proveito de todas as possibilidades abertas pelo novo regulamento. Mika Salo, por seu lado, está preocupado com o futuro do seu compatriota, relembrando que não pôde aproveitar uma abertura na Ferrari quando estava sob contrato com a Tyrrell, e teme que o mesmo aconteça a Bottas, perdendo uma boa hipótese de avançar para um carro competitivo com a Mercedes.

A Mercedes está em posição de oferecer um desconto substancial, bem como Pascal Wehrlein como segundo piloto, para ficar com Bottas. Isto permitiria à Williams aproveitar mais dos seus próprios recursos para desenvolver o chassis, mas ficaria sem pilotos que permitissem ajudar a tornar o carro competitivo em pista, já que Wehrlein só tem um ano de experiência e Lance Stroll vai ser um completo estreante.

Mas Valtteri Bottas tem aqui uma oportunidade de ouro e deveria convencer Williams a deixá-lo sair. O finlandês sempre foi um piloto rápido na Williams, mas a equipa de Grove não tem conseguido criar carros tão competitivos como no passado, passando ocasionalmente por dificuldades económicas com a falta de patrocinadores, e a Mercedes tem todos os recursos necessários para dar um carro competitivo a Bottas.

Paulo Manuel Costa/Autosport