Moto2 – GP da Alemanha: Miguel Oliveira 2º em Sachsenring,

Partindo da 6ª posição, Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo) realizou uma corrida intensa e notável terminando na segunda posição o GP da Alemanha, nona ronda da temporada, numa corrida cheia de incidências.

Na largada, Franco Morbidelli (EG 0,0 Marc VDS) foi melhor, mas nas chegada à curva 1 acabou por ser surpreendido pelo seu companheiro de equipa Alex Márquez, com o espanhol a ficar na frente da corrida, o que foi sol de pouca dura, já que à passagem da segunda volta Thomas Luthi (CarXpert Interwetten), subia de terceiro para primeiro, surpreendendo os dois pilotos da EG 0,0 Marc VDS.

Na mesma volta, Miguel Oliveira subia de oitavo para quinto e procurava colocar no quarteto que seguia na sua frente.

A 5 voltas do final, Alex Marquez, sofreu uma violenta queda na curva 3, acabando por abandonar a corrida o que aconteceu ao espanhol pela primeira vez esta temporada. Na luta pelo terceiro lugar, Miguel Oliveira despachava-se de Sandro Cortese (Dynavolt Intact GP), numa altura em que na frente da corrida, Franco Morbidelli, assumia o comando ultrapassando Thomas Luthi, enquanto o português da KTM realizava a volta mais rápida corrida 1m24,483s, um novo recorde do circuito, e mantinha um ritmo elevado procurando colar nos dois da frente.

A 18 voltas do final Luthi cai na curva 12, deixando Morbidelli sozinho na frente da corrida, com Miguel Oliveira na segunda posição a dois segundos da liderança.

Volta após volta o português foi encurtando a distancia para o líder e a 12 voltas do final estava já em cima do italiano, disposto a lutar pelo lugar mais alto do pódio.

A uma volta do final Oliveira assume o comando mas Morbidelli responde e volta à liderança da corrida, não mais largando a primeira posição apesar dos ataques de Miguel Oliveira até à linha de Meta, com o português a terminar a 0,66s do vencedor.

A terceira posição acabou nas mãos de Francesco Bagnaia (SKY Racing Team VR46) a 0,574s do vencedor, enquanto Simoni Corsi foi quarto a 0,749s.