Félix da Costa e Tiago Monteiro: Uma selfie especial

Silva Pires
Silva Pires
Jornalista

Tiago Monteiro e António Félix da Costa, para quem não sabe, são bons amigos. E o veterano segue com atenção a carreira do mais novo. É ele quem o diz!

No Grande Prémio de Macau, que fica para as melhores estórias de ambos, passaram bons momentos e partilharam a alegria de vitórias que deram uma inédita “dobradinha” portuguesa. E foram tão saudadas que se cantou “A Portuguesa” a planos pulmões na bancada e gritou-se “Campeões, campeões. Nós somos campeões”…

Na conferência de imprensa de Félix da Costa, que não tinha contido as lágrimas e confessou uma grande emoção, Tiago lá estava e, sorridente, até guardava o capacete do “formiga”. No final, juntou-se a ele no palco e, para a história, registou o momento numa selfie. Esta que aqui fica.

O abraço era mesmo sentido. António Félix da Costa tinha até dito aos jornalistas que, ao contrário do costume, sentiu “uma pressão tremenda”. E acrescentava: “O meu pai ligou à noite e dizia-me que seria histórico se eu e o Tiago ganhássemos. E o sacana do Tiago, depois de ganhar, não parou de me espicaçar.”

Fez bem. Mas ele sabia que da forma como António Félix da Costa estava andar, parecia difícil não o ver no primeiro lugar do pódio, se tudo corresse bem, num circuito onde, no último dia, as corridas estiveram quase duas horas suspensas, devido a acidentes. Essa era a questão e foi aproveitando uma saída do “safety car” que António Félix da Costa retomou o comando com uma ultrapassagem de cortar a respiração.