A chegada de novas tecnologias, começando por uma transição total dos motores de combustão para os motores elétricos e terminando na condução autónoma, vai obrigar a mudar completamente o modo como vemos as corridas de automóveis. Com a Fórmula 1 a avançar em direções opostas à indústria, Le Mans pode tornar-se o local privilegiado para mostrar novas tecnologias. E se a Tesla apostasse nas corridas, seria aqui que iria tentar demonstrar a sua superioridade tecnológica.

A Tesla nunca mostrou qualquer interesse em participar em competições tradicionais de automobilismo, mas isso não impede um grupo de designers do Instituto Europeu de Design, em Barcelona, de imaginar como a marca americana poderia alinhar nas 24 Horas de Le Mans, em 2030. Este grupo de designers inclui Miguel Ángel Bahri e Omar Alfarra, que normalmente partilham as suas criações automóveis com o seu público online.

Este Tesla T1 tem um motor elétrico de 250 kW em cada (1360 cv no total), para um peso total de 800 kg e um objetivo de 410 km/h de velocidade máxima. O carro teria novas tecnologias além dos motores, incluindo pneus de grafeno e aerogel, sem ar, capazes de absorver e transformar energia para uso pelo carro. Os designers também propõem quatro rodas direcionais. Este é um elemento que provavelmente não seria autorizado. A organização também obrigaria a cobrir as rodas e suspensão a montar um fundo plano e a aumentar o tamanho da vela central, todas por motivos de segurança.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.