Audi A5 Coupé: Para quarentões emancipados

Rui Pelejão
Rui Pelejão
Editor-Executivo

O Audi A5 Coupé é como aqueles fatos de bom corte que nos assenta bem assim que o “vestimos”. Um carro orientado para o prazer egoísta do condutor, com uma imagem discreta e elegante, digna de um “quarentão” que gosta das coisas boas da vida, mas não gosta de dar demasiado nas vistas.

A mais recente geração do Coupé alemão amadureceu e refinou-se, oferecendo uma maior precisão de condução, maior rapidez em curva e maior estabilidade.

Os limites de aderência estão agora mais altos, o que permite atacar um encadeado de curvas de montanha com outro à vontade.

Mesmo com a versão mais acessível e menos potente, a que monta um bloco de quatro cilindros turbodiesel com 190 Cv conjugada com uma caixa de dupla embraiagem S-Tronic de 7 velocidades, é possível obter rápida resposta em todos os regimes, graças à boa reserva de binário – 400 Nm.

O equilíbrio entre conforto e estabilidade em autoestrada e uma certa agilidade e eficácia dinâmica em curva é um dos pontos fortes deste Audi que recorre a muitos dos componentes mecânicos e a dispositivos de segurança e assistência à condução do A4.

O que o diferencia do A4 são as afinações da suspensão (o A5 está mais próximo do solo) e a distância entre eixos, que é ligeiramente menor no A5. Isto traduz-se numa maior precisão e agilidade em curva, mas por outro lado numa menor habitabilidade e espaço para os passageiros dos bancos traseiros. De facto, não se recomenda dar boleias a muitos convidados em viagens longas, já que o Audi A5 não é propriamente o mais familiar dos modelos da Audi. É um carro orientado para o condutor e para “guilty pleasures”.

Qualidade de vida a bordo

O habitáculo é elegante e solidamente construído, os bancos envolventes e com apoio lateral, o volante multifunções cortado em baixo dá o tato para uma direção suave, mas precisa, enquanto o Virtual Cockpit projeta no painel de instrumentos toda a informação necessária ao condutor, desde as notas de navegação GPS, ao controlo do rádio ou do computador de bordo, no que me parece uma solução bem mais interessante do que os tradicionais “head-up displays” que projetam essas informações no vidro em frente do condutor.

O bom isolamento acústico é outra dos predicados que contribui para a qualidade de vida a bordo, que apenas é penalizada pela pouca luminosidade exterior que perpassa para o interior.

Com uma média de consumos na casa dos 7,5 litros aos 100 km, em andamento vivo e pouco moderado, esta é ainda assim a versão mais sóbria e poupadinha do Audi A5 Coupé que tem no seu catálogo outras propostas mais aliciantes do ponto de vista das prestações, que obviamente se refletem no preço final. Para quem gosta de um automóvel com design discreto e elegante, uma condução refinada e capaz de oferecer momentos de “fun to drive” e um pacote tecnológico evoluído, o Audi A5 Coupé é um carro a ter em conta.

Ficha Técnica

Audi A5 Coupé 2.0 TDi S-Tronic

Motor 4 cil. em linha, injeção direta, turbo, geometria variável, intercooler 1968 cc

Potência 190 CV

Binário 400 Nm

Transmissão dianteira, caixa auto de 7 vel.

Peso 1565 kg

Mala 465l

Aceleração 0 aos 100 km/h 7,7s

Consumo médio 4,1 l/100 km

Emissões CO2 111 g/km

Preço 53 400 euros

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.