A SEAT revitalizou o seu best-seller com novas tecnologias e design retocado.
As alterações são de pormenor, pois em equipa que ganha, não se mexe…

Por Bernardo Gonzalez, em Barcelona

O Leon tem sido uma das maiores forças de venda da marca espanhola, algo reforçado nesta terceira geração, com números que chegam a incomodar os do seu irmão mais pequeno, o Ibiza. Um dos segredos deste sucesso é a variedade, tanto de carroçarias – SC (3 portas), ST (carrinha) e berlina (5 portas) – como de motores, com leque variado de cubicagens e potências. Basicamente, o Leon consegue satisfazer as necessidades dos clientes, sejam elas mais familiares ou mais desportivas.

Não querendo alterar nada na essência deste modelo, a SEAT revitalizou-o focando em duas áreas consideradas essenciais: o design e a tecnologia.

Começando pelo exterior, conta agora com para-choques redesenhados e uma grelha dianteira alargada em 40 mm, de forma a reforçar a presença e um look mais desportivo. Mas mais importante do que isso é a introdução de novos faróis ‘full LED’, disponíveis nas versões mais equipadas. Dão um contributo importante em termos de segurança, pelo foco mais extenso e luz mais intensa, além de integrarem os ‘piscas’ com as luzes de circulação diurna. Também os faróis de nevoeiro passam a recorrer à tecnologia LED. Esta tendência estende-se à traseira, que embora mantenha o mesmo desenho da ótica, tem iluminação ampliada pela presença de LED.

Ainda no campo da estética, o Leon passa a estar equipado com jantes de desenho renovado para toda a gama, e à paleta de cores foram adicionados o vermelho Desire, azul Mystery e o roxo Boheme.

Também no interior há novidades em termos estéticos, mas neste caso muitas das novas soluções acabam por ditadas pela introdução de novas tecnologias. É o caso da consola central, agora ligeiramente mais elevada e com novo estofo, que além de ajudar o condutor sentir-se mais ‘integrado’ no carro, passa a albergar o comando o travão de estacionamento elétrico – de série em todas versões a partir do Reference.

Outra pequena alteração diz respeito à iluminação do habitáculo por LED, que pode ser ajustada a gosto, num leque de oito tonalidades.

Muitos dos materiais foram alterados, para reforçar a perceção de qualidade e dar um aspeto refrescado ao habitáculo, combinando bem com a faceta mais hi-tech deste novo Leon.

Mais tecnológico, mais funcional

A grande diferença que sentimos no habitáculo é o novo ecrã tátil de oito polegadas, que concentra a maioria das novas aplicações disponíveis em novos menus mais percetíveis e intuitivos de usar. Basta ouvir as palavras de Matthias Rabe, presidente do construtor catalão para Pesquisa & Desenvolvimento, para se perceber a evolução tecnológica: “Digamos que metemos o Ateca dentro do Leon”. Isto está patente no dispositivo de carregamento wireless para smartphones na zona inferior do painel dianteiro, nas soluções de conetividade ou mesmo no sistema de arranque keyless, com ignição por botão Start – disponível nas versões mais equipadas.

seat-leon-6

Adotando muita da tecnologia do Ateca, o novo Leon passa a incluir as mais recentes gerações dos sistemas de infotenimento SEAT Full Link e SEAT ConnectApp, e ainda duas portas USB para ligações a dispositivos compatíveis com MirrorLink ou de música. Além do MirrorLink, o Full Link também é compatível com as funções de Apple CarPlay e Android Auto.

Em matéria de segurança e sistemas de assistência à condução, o Leon está agora mais completo. A nova geração de câmaras e radares está integrada com diversos sistemas, de forma a oferecer diversas funções, como manter a distância do carro da frente, manter o carro dentro da faixa de rodagem, antecipar situações de perigo em cidade com outros veículos e sobretudo peões ou travagem automática em cidade. Nas versões equipadas com caixa DSG, passa a estar disponível o Sistema de Assistência em Trânsito, para uma condução ainda mais confortável (e quase autónoma) em condições de pára-arranca. Também o Sistema de Reconhecimento de Sinais de Trânsito é agora capaz de identificar, com maior precisão, um número mais elevado de sinais.

No capítulo dos motores que estarão disponíveis em Portugal, há duas novidades. O primeiro diz respeito ao 1.6 TDI, cuja potência passa a ser de 115 CV, juntando-se aos já conhecidos 2.0 TDI de 150 e 184 CV. Na oferta a gasolina, além do 1.4 TSI (150 CV) com sistema ACT, o destaque vai para o novo 1.0 TSI de 115 CV, o que torna o Leon ainda mais acessível sem perder qualidades dinâmicas.

Todas estas motorizações são combinadas com caixas manuais ou com DSG, estando disponíveis em qualquer das carroçarias – berlina, SC ou ST. A exceção é o X-Perience, que apenas será animado pelos 1.6 TDI e 2.0 TDI, respetivamente de 115 e 150 CV.

Os níveis de equipamento do novo Leon são o Reference, Style e o mais desportivo FR. A novidade neste campo é a presença de uma nova versão chamada XCELLENCE, que se destaca por incluir elementos de design exclusivos e um leque de equipamento mais virado para a tecnologia e conforto.

Preços da gama

5 portas
1.0 TSI 115 Reference €23.434
1.4 TSI 150 XCELLENCE €28.375
1.6 TDI 115 Style €28.109
2.0 TDI 150 XCELLENCE €35.169
2.0 TDI 184 FR €36.250

SC
1.0 TSI 115 Reference €23.084
1.4 TSI 150 FR €28.025
1.6 TDI 115 Style €27.759
2.0 TDI 150 FR€34.819
2.0 TDI 184 FR €35.900

ST
1.0 TSI 115 Reference €24.584
1.4 TSI 150 XCELLENCE €29.570
1.6 TDI 115 Style €29.259
2.0 TDI 150 XCELLENCE €36.319
2.0 TDI 184 FR €37.400

X-PERIENCE
1.6 TDI 115 €31.733
2.0 TDI 150 4DRIVE €39.266