Pelo quarto ano consecutivo, Marc Márquez deixou a sua marca no Mundial de Motociclismo (MotoGP), voltando a ser, no cômputo da temporada, o piloto mais bem sucedido em qualificação. A recompensa foi mais um BMW, desta feita um M2 pintado em azul metalizado Long Beach, sendo esta a 14ª vez que a marca bávara organiza este prémio muito especial para os competidores do MotoGP.

Recorrendo ao mesmo sistema de pontos que é utilizado para as corridas, os pilotos recebem pontos de acordo com as suas posições na grelha de partida para cada corrida. O vencedor, autor do maior número de pontos nesta competição, recebe um BMW M específico, com Márquez a receber este seu novo automóvel no derradeiro fim de semana da competição em Valência (Espanha).

O primeiro BMW M foi ganho em 2013, ano em que fez história pelo facto de ser um rookie na categoria, seguindo-se depois os anos de 2014 e de 2015. O quarto cetro, no presente ano, faz com que Márquez seja o único com quatro triunfos neste campo.

Recorde-se que o M2 Coupé, apresentado no início do ano em Detroit, conta com um motor de seis cilindros em linha com 370 cv de potência, beneficiando ainda de caixa de velocidades automática M DCG, num conunto que acelera dos 0 aos 100 km/h em 4,3 segundos.