Só em abril os portugueses vão conhecer o Skoda Kodiaq, o primeiro grande SUV da marca checa e o precursor de uma família de veículos do género que o construtor promete alargada.

Com versões de cinco e sete lugares, muito espaço, referencial como é hábito, e dimensões que o tornam concorrente de veículos como o BMW X3, Audi Q3 ou do novo Peugeot 3008, o mais recente Skoda alinha por cima e, na gama Diesel, limita-se a propor motorizações 2.0 TDI, com 150 e 190 CV. A oferta a gasolina assenta no 1.4 TSI, no caso com versões se 125 e 150 CV.

As transmissões manuais são de seis velocidades e a opção automática contempla as caixas DSG de seis e sete velocidades, esta última utilizada apenas no Kodiaq mais potente.
Os 2.0 TDI estarão disponíveis em versões com tração integral permanente.

Vestido com um “fato” que não surpreende, bem acabado e com o rigor de construção que faz escola no grupo VAG, interior marcado pela sobriedade, o Kodiaq surge bem equipado, tem quase tudo o que hoje se pode contar em matéria de infoentretenimento, bem como em termos de ajuda à condução.

Os preços para Portugal estão ainda por decidir. O Kodiaq está a ser apresentado em Palma de Maiorca, Espanha, e o Motor24 não faltou e uma análise detalhada será aqui publicada.

Silva Pires