Ao abrigo da sua nova visão de mobilidade, a BMW prepara-se para lançar uma forte aposta nos veículos elétricos e nos modelos conectados, prevendo a chegada ao mercado de um leque de seis novos automóveis com motor a eletrão ao longo dos próximos anos. Mas nessa aposta não se contam só com os modelos elétricos, já que também os veículos conectados e autónomos estão em preparação pela casa de Munique.

Com o seu centenário a revelar uma nova visão denominada BMW Vision NEXT 100 (cujo concept está na galeria) que visava a demonstração do potencial elétrico e conectado dos automóveis do futuro, a BMW pretende mesmo enveredar por estes dois caminhos, prevendo-se assim a criação de uma gama elétrica, uma vez que atualmente a marca apenas conta com um elétrico puro na forma do i3.

De acordo com a revista britânica Autocar, a marca bávara trabalha, assim, em versões elétricas do X3, Série 3, dos i3 e i8, ambos da submarca BMW i, a que se juntará o totalmente novo i5, e no caso da MINI, também um modelo elétrico (um Cooper E, previsivelmente). No total, serão seis os veículos elétricos que a BMW irá adicionar ao seu ‘cardápio’ de modelos.

“Estamos a completar a segunda fase da nossa estratégia de eletrificação com modelos Plug-in na nossa gama tradicional e outras soluções elétricas para o MINI e para o X3”, é citado Harald Krüger, o CEO do Grupo BMW, na revista Autocar.

Quanto à mobilidade autónoma, a BMW também pretende aprofundar o seu empenho neste capítulo, preparando uma oposição mais firme a marcas como a Tesla, Uber ou Volvo, todas elas empenhadas em trazer autónomos para a equação da mobilidade. Para 2017, prevê-se o início de ensaios com 40 unidades dotadas daquela tecnologia na cidade alemã de Munique, segundo a Reuters, enquanto o esquema de partilha de automóvel denominado ReachNow também irá ser ampliado a novas cidades e com novos serviços.