Volkswagen T-Roc: ‘Ponta de lança’ nascido em Portugal

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

A expectativa em torno do novo Volkswagen T-Roc não foi em vão. O novo SUV da marca alemã promete mexer com o segmento compacto, no qual irá combater diretamente com propostas como o Audi Q2, SEAT Arona, Nissan Juke, Peugeot 2008, Renault Captur, Hyundai Kauai ou Kia Stonic, apenas para mencionar alguns dos seus rivais num mercado tão povoado que deverá crescer exponencialmente na próxima década em termos de procura.

Mas o eventual sucesso do novo T-Roc será também uma boa notícia para o setor das exportações nacionais. Isto porque a versão destinada aos mercados europeus será produzida na fábrica da Autoeuropa, pelo que é possível considerar este SUV compacto como um alemão com raízes portuguesas.

Com base na plataforma MQB A0, adaptada para estes modelos mais compactos, o novo T-Roc junta-se ao Tiguan e Touareg da família de SUV da marca, embora este último deva ser renovado também muito em breve. Indisfarçável neste Volkswagen é a sua jovialidade, marcando um corte significativo com o visual tradicional que tantas críticas já recebeu noutros modelos, como o Golf (mesmo que as vendas provem o sucesso da receita), além de uma aposta mais notória na personalização.

A marca garante que este é um modelo capaz de estar à vontade na cidade, mas também fora dela, partindo à aventura. Para o comprovar, anunciou que este T-Roc terá opções de tração integral 4Motion, além das convencionais de tração dianteira. Num discurso arrojado, a Volkswagen espera que o T-Roc ‘abane o segmento’, em especial pelo visual e pelas duas cores contrastantes da carroçaria.

‘We are Young’

A música é dos ‘Fun’ e passou até à exaustão na rádio. No caso do novo T-Roc, a juventude e a diversão parecem estar em sintonia no estilo exterior. Na dianteira, a grelha e os faróis fundem-se na horizontal, enquanto as luzes diurnas retangulares estão situadas no para-choques. De perfil, a silhueta de coupé elevado é chamativa, sendo acentuada pela tal combinação de cores, havendo uma faixa cromada a delinear o pilar A, B e C. Passando para a traseira, é esta zona que mais robustez apresenta, com os farolins horizontais e o para-choques ‘duplo’ a concederem um visual mais largo ao T-Roc.

No interior, a grande mudança está bem à frente do condutor, com a adaptação de uma evolução do Active Info Display para mostrar as informações principais a quem vai ao volante, enquanto o sistema de infoentretenimento foi igualmente adaptado a este modelo. A conectividade de última geração, com aplicações online e acesso pelo smartphone ou pelo sistema Volkswagen Car Net, também faz parte do pacote tecnológico oferecido neste T-Roc. Com cinco lugares, a marca quis oferecer espaço suficiente para os ocupantes, mas também para as suas bagagens, disponibilizando um total de 445 litros de capacidade. Rebatendo as costas dos bancos posteriores, esse valor sobe para os 1.290 litros.

A segurança também estará em destaque no T-Roc, com o modelo a surgir equipado com os sistemas Front Assist com travagem de emergência e monitorização de peões, Travagem de mitigação pós-colisão e assistente de manutenção de faixa (opcionalmente, pode receber cruise control adaptativo (ACC), Alerta de Objetos no Ângulo Morto, Alerta de Trânsito Cruzado na Traseira e Assistente de Engarrafamentos, entre outros).

A versão de base completa-se ainda com sistemas como o ar condicionado, sistema de infoentretenimento Composition Colour, farolins traseiros em LED, protetores inferiores em preto e luzes diurnas também em LED, estas posicionadas no para-choques dianteiro, como atrás foi mencionado. Além da linha T-Roc de base, existirão ainda duas linhas de equipamento mais completas, a ‘Sport’ e a ‘Style’, com a Volkswagen a procurar simplificar as suas gamas de equipamentos.

a carregar vídeo

Nota para a presença de chassis adaptativo DCC e direção assistida progressiva, além de portão traseiro com acionamento automático e sistema de ignição sem chave.

Colocando o foco na eficiência, o novo T-Roc recorre a uma gama de motores já bem conhecida, com três unidades TSI a gasolina e três Diesel TDI, oferecidos em parte com tração dianteira e caixa manual e, por outro lado, com tração integral 4Motion e caixa automática DSG de sete velocidades.

Quanto às encomendas, abrem em novembro, com os preços na Alemanha a ficarem pouco acima dos 20.000 euros.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.