Aston Martin volta a construir lendário DB4 GT

A Aston Martin Works vai construir uma série de continuação do lendário Aston Martin DB4 GT. O modelo britânico foi uma evolução encurtada e de dois lugares do comum DB4, e fez uso da mesma tecnologia que permitiu à marca britânica vencer as 24 Horas de Le Mans em 1959. Desta feita, serão construídos 25 exemplares, todos para serem usados em pista, e continuando do último número de chassis usado, o 0202R.

Foram construídas 75 unidades do Aston Martin DB4 GT, entre 1959 e 1963, dos quais oito usaram uma carroçaria ultraleve, e será esta variante que servirá de base aos novos exemplares, replicando métodos de construção da época em conjunto com tecnologia digital para replicar as dimensões dos painéis da carroçaria e garantir a maior exatidão possível. Os novos exemplares vão ser construídos na mesma fábrica de Newport Pagnell.

Esta série de continuação vai usar uma versão melhorada do tradicional motor Marek de seis cilindros e 3,7 litros, com potência máxima de 340 cv (tantos como a versão de competição, enquanto o modelo de estrada debitava 306 cv), graças ao recurso a duas velas por cilindro (‘twin spark’) e a três carburadores Weber de duplo corpo. A potência do motor continua a ser comandada por uma caixa manual de quatro velocidades.

Para garantir que todos os novos clientes vão poder tirar o máximo partido dos ‘modernos’ DB4 GT, a Aston Martin poderá manter os carros nas suas próximas instalações, para garantir toda a manutenção associada, e transportar os carros a uma série de circuitos, onde o proprietário poderá simplesmente chegar e pilotar, contando com o apoio de instrutores de pilotagem, incluindo o piloto oficial Darren Turner.