Vem aí o helicóptero mais caro do mundo. É construído pela Sikorsky, divisão da Lockheed Martin, foi baptizado pelas chefias das Forças Armadas com o código CH-53K, mas para os homens no terreno vai ser conhecido como King Stallion (rei garanhão). E este garanhão é uma verdadeira besta de carga, que vai ser capaz de transportar dois Hummers no seu compartimento de carga.

De acordo com a brochura, o King Stallion foi construído de acordo com as necessidades específicas dos Marines americanos. Vai ter que ser fiável, sobreviver nas condições mais austeras e remotas, e ter um custo de manutenção de baixo. É bom que a brochura esteja a falar a sério, porque o custo de cada unidade não é um número pequeno. Os Marines comprometeram-se a comprar 200 unidades durante os próximos anos, a um custo unitário de 138,5 milhões de dólares (128,8 milhões de euros). Com esta fatura, é 10 vezes mais caro que o CH-53E que vem substituir, e até é mais caro que o F-35, o avião-caça que é o novo símbolo da Força Aérea, que custa 122,5 milhões de dólares.

Mas vai valer a pena. O helicóptero CH-53K vai funcionar em qualquer lado, desde o Círculo Polar Ártico aos desertos do Afeganistão, e vai ter um peso bruto total de 12,2 toneladas, o triplo do seu antecessor. Também vai ter uma autonomia de mais de 200 km. Com estas capacidades, vai poder transportar um batalhão e pelo menos um veículo de apoio a qualquer lugar, ou até 463 paletes industriais de mantimentos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.