Ainda mal entrou em ação, mas já começa a trazer sucessos para a Marinha Americana. O porta-aviões Gerald R. Ford entrou ao serviço a semana passada, e agora também estreou uma nova tecnologia que vai garantir uma maior flexibilidade de operações para a nova geração deste tipo de navios.

O Gerald R. Ford é o primeiro de uma série de porta-aviões que vão ficar conhecidos com o seu nome. O seu “irmão” John F. Kennedy, atualmente em construção, vai ser o segundo na Classe Gerald R. Ford. E uma coisa que vão ter em comum é algo que foi experimentado recentemente no novo navio: uma catapulta eletromagnética para colocar aviões no ar.

A catapulta eletromagnética substitui o complicado sistema de catapultas movidas a vapor, que necessitava de muitas pessoas para operar. Agora, usa um canhão eletromagnético que consome menos recursos e emite mais força para colocar o avião no ar. Um sistema mais simples de cabos de arresto também é mais eficiente que o anterior.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.