As traineiras servem essencialmente para trabalho, essencialmente pesca, mas a sua aparência rústica é apelativa para aqueles que têm uma visão romântica da vida de marinheiro e uma vontade para fazer passeios constantes pelo mar. Por isso, com a sua pouca evolução tecnológica, podem ser convertidas facilmente em embarcações de recreio, especialmente de pesca desportiva.

Mas e se fosse possível ter a sua própria traineira, e esta fosse mais evoluída que uma embarcação comum, ao ponto de funcionar a eletricidade, permitindo-lhe navegar junto à costa ouvindo apenas o barulho das ondas? É essa a proposta da Trondheim, fabricante norueguesa de embarcações de recreio, propondo modelos de 30, 40 e 43 pés. A versão de 30 pés, a mais barata, está à venda por 300 mil dólares (263 mil euros).

A Trondheim 30 tem um casco construído em alumínio, usando o motor elétrico Torqeedo desenvolvido internamente. Este motor de bordo é alimentado por um gerador de 25 kW, alimentado por motores a gasóleo que lhe permitem aumentar o seu raio de alcance para 1500 km ou 10 horas de utilização. Dá para passar quase um dia inteiro a fazer muitas pescarias com amigos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.