Mais tecnologia e nova fábrica: Toyota e Mazda aprofundam parceria

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Após a assinatura de um compromisso de parceria em 2015, a Toyota e a Mazda vão dar mais um passo no sentido do desenvolvimento conjunto de tecnologias e na produção de veículos com a construção de uma nova fábrica nos Estados Unidos da América (EUA).

Esta aliança cimenta assim o entendimento prévio que já existia entre as duas marcas nipónicas, prevendo agora um maior empenho no desenvolvimento das tecnologias de eletrificação para os veículos automóveis, mas também o desenvolvimento de novos sistemas de conectividade e de segurança. Entre esses sistemas em desenvolvimento estão também os de condução autónoma.

Além disso, um dos pontos de destaque desde anúncio prende-se com a partilha de sinergias, com a Toyota e a Mazda a construírem uma nova fábrica nos EUA, na qual serão produzidos o Corolla (para o mercado local) e crossovers de ambas as marcas. Ainda sem localização definida, esta fábrica terá um custo de 1.6 mil milhões de dólares e irá ter uma capacidade de produção anual na ordem dos 300.000 carros (incluindo as duas marcas). O início da produção nesta infraestrutura está agendado para 2021, estimando-se, igualmente, a criação de 4.000 novos postos de trabalho.

“O maior fruto da nossa parceria com a Mazda é que encontrámos um novo parceiro que verdadeiramente adora automóveis. Mas também acendeu o espírito competitivo da Toyota, melhorando o nosso sentido de não querer ser ultrapassado pela Mazda”, afirmou o presidente da Toyota, Akio Toyoda. Este sentimento foi secundado pelo seu homólogo da companhia de Hiroxima, Masamichi Kogai, para quem esta aliança “pode ajudar a dar energia ao setor automóvel e criar mais entusiastas dos automóveis ao unir dois espíritos competitivos que se motivam mutuamente, levando a inovações e à criação de talentos e de líderes”.

Além disso, em virtude deste acordo, a Toyota irá adquirir uma participação de 5,05% na Mazda, enquanto esta última garantirá uma participação de 0,25% no capital da Toyota.

O que significa este acordo?

Recorde-se que o primeiro acordo de parceria entre as duas companhias, que remonta a meados de 2015, previa a partilha do desenvolvimento técnico de alguns sistemas, com a Toyota a ficar a par dos desenvolvimentos da Mazda no capítulo das tecnologias Skyactiv e a Mazda a poder, eventualmente, tirar partido dos desenvolvimentos da Toyota no capítulo da mobilidade elétrica.

Agora, com este acordo, será dado mais um passo em frente na aliança entre estes dois construtores, esperando-se que um dos focos desta partilha de esforços esteja igualmente na evolução da tecnologia de pilha de combustível a hidrogénio e sua utilização pela Mazda.

Contudo, neste acordo está garantida a premissa de que ambas as marcas irão manter a sua independência e de que ambas poderão exercer acordos de parcerias com outras companhias, o que no caso da Toyota lhe permite, por exemplo, permanecer associada à BMW no desenvolvimento de sistemas de hidrogénio.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.