Aquele que é um dos modelos com maior longevidade na indústria automóvel vai deixar de ser produzido este ano.

O Mitsubishi Lancer irá cessar a sua produção em agosto deste ano, não havendo indicações concretas de que a marca nipónica, agora incluída na Aliança Renault-Nissan, conte com uma nova geração.

Esta é uma das revelações feitas pelo diretor de operações da divisão norte-americana da Mitsubishi ao site Autoblog, deixando clara a indicação de que o foco da marca está no segmento dos crossover e SUV e não tanto nos mercados tradicionais como no dos compactos familiares de dimensões médias.

Assim, ao abrigo dessa mudança de orientação a que se assiste na marca neste momento, Don Swearingen revelou que a produção do Lancer, modelo lançado em 2007/08 irá ser terminada em agosto deste ano, não havendo para já planos para um substituto concreto.

Também ao Autoblog, Swearingen mencionou a noção de que a marca tem de prestar atenção aos mercados que oferecem maior rentabilidade, sendo assim o dos crossovers aquele que mais possibilidade oferece e não o dos familiares tradicionais como o do Lancer.

Hipotética solução

Com esta informação, a possibilidade de o Lancer encerrar a sua presença no mercado automóvel é credível, ainda que o facto de agora pertencer a um grupo forte como o liderado por Carlos Ghosn lhe ofereça as ferramentas e as bases necessárias para produzir um novo modelo de uma geração Lancer desde que a vontade e a análise de mercado assim o permitissem. Nada foi referido oficialmente neste sentido, mas foram, curiosamente, as palavras do mesmo Swearingen em 2015, então em declarações citadas no Wards Auto, a colocar essa hipótese à época ainda sem se saber de um acordo com a Nissan, o qual apenas se veio a confirmar na segunda metade de 2016.

Nesse momento, Swearingen referiu a existência de conversações “com potenciais parceiros”, mas também a existência de “um processo levado a cabo internamente para desenhar” o sucessor do Lancer caso não conseguisse chegar a acordo para uma parceria.

A primeira geração deste modelo foi lançada em 1973, tendo já diversas gerações, a mais recente lançada em 2008 na Europa, então declinada em variantes de três e de dois volumes. Uma das versões mais acarinhadas pelos entusiastas da condução desportiva foi a Evolution, que foi descontinuada há já alguns anos, sem que exista também um plano revelado para uma eventual continuidade dessa denominação.