Nissan Patrol regressa ao Sahara

Depois de quase três décadas a acumular ferrugem num museu espanhol, o Nissan Patrol de Miguel Prieto e Ramon Termens regressou ao deserto do Sahara. Mais do que um mero clássico, o carro patrocinado pela Fanta Limon foi o primeiro a terminar o mítico Paris-Dakar com um motor diesel.

Atualmente as categorias principais são dominadas pelo diesel, mas em 1987 o nono lugar da geral conquistado pelo 2.8 turbodiesel, com quatro cilindros e 146 CV, foi um acontecimento. Terminada a prova, o Nissan Patrol foi integrado no espólio da coleção privada e museu Salvador Claret, em Girona.

O tempo, a humidade e os ratos, que atacaram a parte elétrica, não pouparam o Nissan Patrol. Parecia condenado ao esquecimento quando, há pouco mais de dois anos, foi descoberto por elementos do Centro Técnico Europeu da Nissan, em Barcelona.

Motivada pela proximidade do 30º aniversário do histórico resultado, a equipa da Nissan trabalhou fins-de-semana e fora de horas para devolver o Patrol ao seu estado original. Para marcar a conclusão do restauro, em novembro, o Nissan Patrol regressou à sua casa espiritual, as dunas do deserto do Sahara.

Ricardo Machado / Turbo