Como todas as grandes cidades históricas da Europa, Londres também tem o seu lado secreto. Por baixo da cidade, o seu subterrâneo não serve apenas para o metropolitano e parques de estacionamento, também tem catacumbas e túneis secretos, alguns deles modernos, mas esquecidos nas últimas décadas. Felizmente, um desses túneis secretos vai ser reaberto, e pela primeira vez vai ser mostrado ao público.

O Museu dos Correios (Postal Museum) está em atividade desde 2004, com mudanças constantes de exposições, mas no final de julho vai fazer a sua exposição mais excitante de sempre, mostrando os túneis que eram usados para movimentar o correio pela cidade, mesmo em épocas de crise. A construção começou em 1914, mas só foi possível terminá-los após o fim da Primeira Guerra Mundial, quando o ferro ficou novamente disponível para construir as calhas. Mesmo assim, foram usados para guardar obras de arte.

O primeiro túnel começou a sua atividade em 1927, numa era em que o trânsito automóvel de Londres atrasava muitos dos serviços municipais. Nada menos que 90 mini-locomotivas elétricas seguiam pela linha sem necessidade de condutor, e no seu auge, em 1962, foram usados 10 km de linha, com 220 pessoas a trabalhar em turnos de 22 horas. Apesar disso, ninguém sabia que os túneis estavam lá, o público apenas recebia o seu correio a horas, mesmo durante o Blitzkrieg da Segunda Guerra Mundial, quando os túneis foram inundados várias vezes.

Entretanto, os túneis continuaram a ser usados até à era moderna. Apenas o declínio do uso de serviços de correios e a consequente quebra de receitas fez com que deixasse de ser possível fazer a manutenção aos túneis e aos comboios. O Royal Mail fechou os túneis em 2003, de um modo tão secreto como a sua utilização. Mas agora vão voltar a estar abertos e vão complementar as atividades habituais do museu.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.