Dando validade à ideia que uma cadeira de rodas não tem de ser um impeditivo à mobilidade, a empresa norte-americana Whill lançou um veículo daquele género dedicado à mobilidade em todos os terrenos. Esta cadeira de rodas foi lançada na Feira de Eletrónica de Las Vegas (CES 2017), propondo uma nova fórmula de locomoção para pessoas com problemas físicos.

Limitadas a terrenos planos ou com poucos ressaltos, as cadeiras de rodas têm vindo a ser melhoradas ao longo dos últimos anos, sendo que uma das maiores inovações foi a introdução de uma componente motorizada das mesmas, além de uma redução nas suas dimensões para maior facilidade de utilização.

Contudo, a Whill pretende tornar a mobilidade das cadeiras de rodas ainda mais elaborada, apresentando a Model M, um veículo elétrico de construção robusta, para utilização dentro e fora de portas. E com algumas aptidões para terrenos mais instáveis. A intenção é possibilitar que os seus utilizadores possam levar a cabo ligeiros passeios em percursos de terra batida ou relva, graças a um design mais compacto e a quatro rodas com princípio de design holonômico (com padrões inversos interligados).

“A nossa abordagem centrada no utilizador ajudou-nos a criar um veículo inovador que permita à comunidade de pessoas com deficiências desfrutar da sua nova liberdade. Os nossos clientes guiam a Model M com um sorriso nos lábios e estão entusiasmados por desfrutar do exterior de maneiras que antes lhe estavam inacessíveis utilizando cadeiras de rodas elétricas tradicionais”, refere Sugie Satoshi, CEO da Whill, que destaca a versatilidade deste veículo.

Esta cadeira de rodas consegue superar percursos mais acidentados com base em cascalho e pedras, pequenos ramos de madeira, ramos e manobrar-se em espaços apertados graças ao seu amplo raio de viragem. Além disso, numa visão mais futurista, a Whill pretende integrar um software que permita às cadeiras de rodas guiarem-se sozinhas da mesma forma que a indústria automóvel avança no sentido da condução autónoma.