Camionista americano conduz do Pacífico ao Atlântico sem parar e sob efeito de drogas

Um camionista foi preso nos Estados Unidos depois de se verificar que tinha conduzido sob o efeito de estupefacientes. O problema é que só foi apanhado no final da viagem, depois de ter viajado de uma ponta à outra do país sem ter sido intercetado.

Gary Robbins, residente no Alaksa, conseguiu viajar de Seattle, no Estado de Washington, na costa oeste dos Estados Unidos, até Deerfield, no Massachuts, na costa leste, sob o efeito de um cocktail de drogas ilegais. Robbins tinha consumido uma mistura de metanfetaminas, LSD e cafeína, e ao chegar ao destino da sua entrega confessou ter feito a viagem toda de 4800 km, que normalmente dura 44 horas, sem parar.

Além desta afirmação, o camionista tinha começado a tornar-se violento e a evidenciar alguns comportamentos do tipo maníaco, incluindo tentar entrar para a cabina pelo espaço entre o camião e o atrelado, e atirar os seus documentos para o depósito de combustível do camião. Foi aí que foi detido pela polícia local.