A ANCAP, entidade independente que avalia a segurança dos veículos vendidos na região da Australásia e congénere da Euro NCAP, levou a cabo um ensaio simples que procura avaliar a segurança dos carros mais antigos em colisões com os modelos mais recentes.

Frente a frente, dois Toyota Corolla, um de 1998 e outro de 2015 numa medição de forças contrárias efetuada a 64 km/h, com ambos os modelos a colidirem frontalmente (com ligeiro ‘off-set’).

O objetivo foi procurar estabelecer um efeito de causalidade entre o número de fatalidades na estrada a bordo de veículos produzidos antes do ano 2000 e aquele produzidos após essa data. Como conclusão, a ANCAP determinou que os ocupantes de veículos produzidos antes de 2000 têm uma probabilidade de sofrerem lesões fatais duas vezes maior do que aqueles a bordo de um veículo posterior a essa data.

a carregar vídeo

Com este vídeo, aquela entidade vem também mostrar o quão importantes foram os progressos alcançados pela indústria automóvel ao longo destes últimos 20 anos, com destaque para a implementação de uma área de deformação muito mais eficaz nos veículos modernos, bem como a inclusão de airbags que diminuem o risco de lesões graves nos ocupantes.

Este crash-test foi levado cabo durante a Semana da Segurança Rodoviária Global das Nações Unidas (entre 8 e 14 de maio).

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.