Sete desportivos que vão marcar 2017

Numa era em que os automóveis elétricos, híbridos e autónomos ganham notoriedade, os desportivos continuam a beneficiar de uma aura muito particular, recebendo da parte dos entusiastas uma atenção muito particular marcada, em grande parte, pela vertente aspiracional. Se 2016 foi pródigo em novidades como o Ford Focus RS, Porsche Boxster ou o Ferrari LaFerrari Aperta, o ano vindouro apresta-se igualmente a contar com uma leva de desportivos de grande carácter.

Nesta lista, encontram-se sete dos principais modelos desportivos que deverão marcar 2017, desde os mais acessíveis, como o Abarth 500X, aos mais extremos, como o Mercedes-AMG GT Roadster.

Alpine Vision

Um dos regressos mais badalados da indústria automóvel está na Alpine, que voltará ao ‘ativo’ em 2017 ao abrigo do esforço da Renault para reativar esta companhia, que teve um grande peso na história da marca. Agora num esforço isolado, a Alpine terá um novo fôlego, com linhas inspiradas no A110 coupé de 1964 e um motor criado de raiz para este seu novo desportivo, antecipando ainda que em formato de concept pelo Vision. A sua revelação terá lugar no final deste ano, estando a sua comercialização prevista para meados de 2017. De resto, chassis afinado pelos engenheiros da Renaultsport, potência em redor dos 250 cv e peso contido na ordem dos 1.100 kg conjugam-se para aquilo que a marca espera ser um regresso à altura dos pergaminhos históricos da Alpine.

Audi SQ2

Com base no mais recente Q2 (nas imagens), a Audi terá também uma variante SQ2 para este seu SUV compacto, dotando-o assim de maior competência desportiva com a letra ‘S’ a dar o mote. Havendo uma partilha de plataforma com o Audi A3 – sendo mesmo o primeiro SUV da Audi assente na arquitetura MQB -, este SQ2 poderá beneficiar de uma série de componentes do S3, ou seja com recurso ao motor 2.0 TFSI de 310 cv, o que o colocaria num patamar sem paralelo no seu segmento. Tração integral quattro e caixas de velocidades S tronic ou manual de seis velocidades também estarão na calha para este novo SUV desportivo.

Mercedes-AMG GT Roadster

A variante descapotável do AMG GT chega em 2017 com a promessa de unir as faculdades de um cabrio luxuoso (com capota em lona) às de um desportivo com dinâmica de excelência. Recorrendo a motor V8 4.0 bi-turbo, este Roadster terá duas opções de potência, uma com 476 cv de potência e 630 Nm de binário e a mais extrema, AMG GT C Roadster, com 557 cv e 680 Nm. Ambos os motores contam com caixas AMG Speedshift DCT7. Quanto a prestações, a versão menos potente acelera dos 0 aos 100 km/h em 4,0 segundos e atinge os 302 km/h de velocidade máxima, ao passo que o C Roadster mostra valores de 3,7 segundos e 316 km/h, respetivamente. Outras novidades técnicas abarcam a via traseira mais larga (57 mm) e direção ativa do eixo posterior, além de importantes reforços estruturais.

Honda Civic Type R

O compacto nipónico que se apresta a receber a sua décima geração terá igualmente uma variante mais extrema, já revelada em formato de concept (nas fotos). Desenvolvida para comercialização global, tal como sucede com o modelo de cinco portas – produzido em Swindon, vendido globalmente – esta nova geração deverá recorrer, uma vez mais, ao motor 2.0 VTEC Turbo mas com potência ligeiramente aumentada, na ordem dos 10-20 cv. Ou seja, em lugar dos 310 cv do modelo atual, teria entre 320 e 330 cv. Outras melhorias irão abarcar a suspensão e componente estrutural, tanto mais que o novo Civic Type R terá suspensão traseira multi-link em vez do eixo de torsão do mais recente. Deverão transitar as soluções de tração dianteira e a caixa manual de seis velocidades. Lançamento previsto para o último trimestre de 2017, após revelação no Salão de Frankfurt.

Hyundai i30 N

Com uma forte aposta no mercado europeu,a Hyundai prevê também lançar-se em força no segmento dos ‘hot hatches’, ou seja, os compactos desportivos, tendo como base a nova geração do i30, o qual foi revelado na mais recente edição do Salão de Paris, também com um concept denominado RN30 do qual irá retirar muita da sua inspiração. O novo i30 desportivo tem mecânica evoluída por Albert Biermann, nada menos do que um antigo engenheiro recrutado pela marca coreana à BMW M Performance, cuja ‘missão’ atualmente passa pelo estabelecimento de um comportamento e prestações mais consentâneas com as ambições da companhia. Deverá utilizar um motor 2.0 turbo de quatro cilindros em linha com potência em redor dos 260 cv, o que o coloca na mesma ‘liga’ do SEAT Leon Cupra ou do Ford Focus ST. Caixa manual e tração dianteira serão parte deste ‘pacote’ que Biermann quer que seja acessível em termos de extração de potencial e de custo.

Lexus LC500

A Lexus continua a sua tendência de combinar eficiência e desportividade, com o novo LC500 a surgir em duas variantes pensadas para utilizadores distintos e com potencialidades diversas. A versão de base (nas fotos com pintura encarnada) será aquela com motor V8 de 5.0 litros e 473 cv que surge associada a uma nova caixa de 10 velocidades, para tração às rodas traseiras. A outra variante, a LC500h (a azul), recorre a um sistema híbrido ‘Multi Stage’, aliando um sistema híbrido tradicional (motorização 3.5 litros em configuração V6, motor elétrico e uma bateria de iões de lítio) a uma caixa automática de 4 velocidades montada atrás da transmissão híbrida.

Porsche Panamera Sport Turismo

A gama do novo Panamera será aumentada em 2017 com a chegada de uma variante Sport Turismo, ou seja, uma carrinha que se juntará ao modelo de formato berlina. A sua estrutura será fortemente baseada na versão apresentada este ano, mas a carrinha pretende adicionar uma grande componente de versatilidade que até aqui a Porsche ainda não possui (não obstante os seus SUV Macan e Cayenne). A escolha de motores irá replicar a da gama recém-apresentada, ou seja, novos blocos bi-turbo de injeção direta para versões Turbo (V8 de 550 cv), 4S (V6 de 440 cv) e 4S Diesel (V8 com 422 cv), todas elas passíveis de serem associadas a tração integral permanente e nova caixa de oito velocidades PDK. A hipótese de uma variante híbrida é também muito forte. As suas linhas não deverão ser muito diferentes do concept apresentado em 2011, como se comprova pelas imagens-espia mais recentes captadas no circuito de Nürburgring, um dos sítios onde tem decorrido o seu processo de desenvolvimento.

a carregar vídeo