Mais dinâmico do que nunca e altamente eficiente. Eis a forma como a Opel apresenta o seu novo Insignia Grand Sport, modelo que foi concebido sobre uma nova plataforma e que beneficia de uma ‘dieta’ rigorosa para se tornar mais dinâmico e mais competente nas prestações e no comportamento em estrada.

Graças ao recurso a materiais leves e à aplicação dos mais modernos conceitos de ‘packaging’, a Opel conseguiu obter uma poupança de peso da ordem de 175 kg, dependendo da versão, permitindo que tecnologias de topo como a tração integral com vectorização de binário, ou a nova caixa automática de oito velocidades, surjam neste modelo, dotado ainda de uma série de novas tecnologias que visam tornar a condução mais segura.

Contudo, além do desenho mais dinâmico e inspirado no Monza Concept, o novo Insignia Grand Sport guarda muitas novidades sob o metal. Saiba aqui quais as mais importantes deste modelo que será revelado no Salão de Genebra de 2017, em março.

Estilo e proporções

Recuperando os elogios que o protótipo Monza Concept recebeu desde que foi apresentado, a Opel inspirou-se nesse modelo para desenhar o novo Insignia Grand Sport. Mantendo o comprimento total praticamente inalterado face ao modelo anterior, a nova geração consegue reduzir peso em cerca de 60 kg só na carroçaria. No total, dependendo das versões, o novo Insignia pesa até menos 175 kg por comparação com o anterior. A altura decresceu em 29 mm e as vias aumentaram em 11 mm. Por outro lado, as projeções da carroçaria foram consideravelmente reduzidas, ao mesmo tempo que a distância entre eixos cresceu 92 mm. Tudo isso serviu também para melhorar a habitabilidade a bordo. No novo topo de gama da Opel, para a segurança dos peões, foi instalado um capot ativo em alumínio.

Aerodinâmica cuidada

Com um coeficiente aerodinâmico de 0.26 Cx, este Opel revela-se um dos automóveis mais aerodinâmicos de sempre nesta classe de veículos. O que contribui igualmente para dinâmica de topo e para eficiência elevada, revela a companhia de Rüsselsheim.

Tecnologia em alta

Altamente tecnológico, o novo Insignia Grand Sport beneficia de uma série de ajudas à condução, com sistemas como a nova geração de faróis de matriz IntelliLux LED, o alerta de saída de faixa com correção autónoma da direção, o ‘head-up’ display e a câmara 360º, a par de equipamentos de conforto como os bancos ergonómicos certificados pela AGR, o aquecimento dos bancos da frente e de trás, ou o para-brisas aquecido, para mencionar apenas alguns. A conectividade digital volta a estar em grande destaque, com sistemas de informação e entretenimento evoluídos, nomeadamente o IntelliLink (compatível com Apple CarPlay e Android Auto) e o Opel OnStar. Este último passa a incluir um novo serviço de “Assistente Pessoal” na vasta lista.

Espaçoso no interior

O espaço a bordo volta a ser um dos pontos muito destacados pela marca. A este respeito, adianta que os ocupantes do banco de trás beneficiam especialmente do novo desenho e das novas proporções. A distância entre eixos alongada é apenas uma das características que permite oferecer a esses passageiros mais 25 mm de espaço para pernas por comparação com o anterior modelo, além de maior largura e altura. O volume da bagageira varia entre os 490 e os 1450 litros consoante a configuração dos bancos. Para o condutor, melhorou-se a ergonomia de utilização, muito por graça do grande ecrã tátil colocado no topo da consola central, ao passo que a qualidade geral também foi bastante incrementada, com “acabamentos cuidados e materiais de elevada qualidade”.

Gama de motores alargada

A nova geração Insignia oferecerá uma gama alargada de motores a gasolina e a gasóleo, todos com turbocompressor. O mesmo será dizer que se esperam as novas gerações de motores 1.4 Turbo a gasolina e a família 1.6 CDTI, na qual a versão de topo será reservada para o bi-turbo Diesel. No capítulo das transmissões sobressai a estreia de uma caixa automática de oito velocidades especialmente eficiente, otimizada do ponto de vista do atrito e estará disponível, na fase inicial de lançamento, em conjugação com tração integral.

Tração inteligente

O novo sistema ‘inteligente’ de tração às quatro rodas é outra das tecnologias de relevo na nova geração Insignia. Em vez de um diferencial convencional, o eixo traseiro possui duas embraiagens multidiscos que são controladas com comandos elétricos. Pela primeira vez num Opel, o sistema de tração integral possui vectorização de binário para obter a máxima eficácia na transmissão de potência às rodas, otimizando a tração seja qual for a condição do piso. O sistema recebe informação permanente sobre a posição do volante da direção, sendo capaz de fazer variar o binário que é transmitido a cada roda do eixo posterior. Por exemplo, em curva é aplicado maior binário na roda traseira exterior, o que permite ao automóvel efetuar a trajetória com maior facilidade e precisão. O sistema reage em frações de segundo à posição do acelerador.

Dinâmica FlexRide

Por outro lado, o sistema de chassis FlexRide recebeu melhoramentos específicos. A pressão dos amortecedores, a assistência da direção, o curso do acelerador e os pontos de troca de velocidades (nas transmissões automáticas) são ajustados de acordo com três modos de funcionamento – ‘Standard’, ‘Sport’ e Tour -, os quais podem ser selecionados pelo condutor. Dependendo do modo, a suspensão torna-se mais suave ou mais ‘dura’, a resposta do acelerador e da direção torna-se mais ou menos direta e o programa eletrónico de estabilidade intervém mais ou menos tarde. Este sistema adaptativo é controlado por uma nova central eletrónica ‘Drive Mode Control’ que analisa em permanência a informação proveniente de vários sensores e consegue atuar automaticamente, de forma seletiva, quando o estilo de condução muda.