Se o novo Nissan Vmotion 2.0 Concept não fará o caminho para a produção, a sua imagem mostra como poderá ser o futuro da marca em termos de desenho.

Na cidade do motor, como se convencionou chamar a Detroit, a Nissan surpreendeu ao mostrar aquela que é a sua interpretação do futuro ‘high-tech‘ repleto de gadgets e sistemas concebidos para facilitar a vida ao condutor. Altamente estilizado, este protótipo parece ter recolhido a sua inspiração no mundo da ficção científica, a começar pelo visual vanguardista.

Com carroçaria marcada por arestas e vincos, o Vmotion 2.0 aponta para o caminho a seguir pela Nissan para os seus futuros modelos, com uma secção dianteira cujo conceito nem se distancia muito daquilo que é o novo Micra. Mas, neste modelo é levado ainda mais além, com uma grelha pronunciada em ‘V’, sendo que um dos seus atributos mais marcantes é o do tejadilho ‘flutuante’ em vidro, suportado por pilares em fibra de carbono, mais finos e em que o pilar central (B) está ausente.

As portas, por sua vez, têm abertura ao estilo ‘suicida’, revelando um interior vanguardista mas com requinte à mistura: o chão, por exemplo, é feito em madeira, surgindo combinado com cobre, Alcantara, couro e alumínio em diversos pontos.

Nada é referido quanto ao motor, mas deverá ser elétrico e a condução autónoma faz parte do conjunto apresentado ao abrigo do conceito ProPilot da Nissan, cuja identificação da sua utilização ficaria a cargo do símbolo iluminado à frente.

Ainda no interior, a conectividade está em alta, com um ecrã único a toda a largura do tablier, com comandos minimalistas e sistema áudio da Bose com altifalantes nos encostos de cabeça e nas portas.