24 Horas de Le Mans: Abandono de Kobayashi pode ter origem numa confusão

A avaria que afetou o Toyota TS050 Hybrid # 7 quando liderava as 24 Horas de Le Mans, pode ter sido causada indiretamente por uma confusão de Kamui Koboyashi, ao pensar que Vincent Capillaire, piloto da Algarve Pro Racing, era um comissário de pista.

Ao que tudo indica a embraiagem do carro terá sobreaquecido durante um período de ‘safety-car’, quando Kobayashi passou para o volante do carro, após um turno de condução de Mike Conway – e ficou parado no final das boxes à frente do semáforo vermelho, aguardando que o ‘comboio’ de carros passasse pela reta da meta. Mas acelerou quando julgou que um comissário lhe deu ordens para sair das boxes, sendo instruído para parar de novo pela rádio – no processo a embraiagem do TS050 HY não aguentou e levou a que o carro fosse obrigado a parar alguns quilómetros à frente, sentenciando o abandono.

Pascal Vasselon, responsável técnico da Gazoo Toyota Racing, explicou aos microfones do Eurosport o que sucedeu: “ Teria sido parado pelo ‘comboio’ atrás do ‘safety-car’, e depois alguém, que parecia ser um comissário e disse para avançar. Mas o semáforo estava vermelho por isso paramo-lo. Partiu e parou de novo duas ou três vezes, o que não estava previsto e isso sobreaqueceu a embraiagem”. Posteriormente percebeu-se que aquela pessoa que Kobayashi pensava ser um comissário era afinal Vincent Capillaire, pois a Algarve Pro Racing tem a sua garagem menos no final da ‘pit-lane’, à beira do local onde o Toyota # 7 teve de parar para respeitar o semáforo vermelho.

Nuno Barreto Costa