24 Horas de Le Mans: Porsche nº2 com problemas

Na quarta hora de prova em Le Mans começaram os problemas sérios nos LMP1 oficiais, com o Porsche 919 Hybrid #2 a rumar às boxes envolto em fumo. A equipa recolheu o protótipo para dentro da garagem indiciando fortes complicações – relacionadas com a passagem da potência híbrida – para o carro que era na altura guiado por Eearl Bamber, que assim desceu ao quinto lugar. Um anti-climax para a Porsche, que tinha visto subir para o segundo posto o carro # 1, de Nick Tandy. Ainda assim a mais de meio minuto do líder, Kamui Kobayashi, imperturbável no Toyota TS050 Hybrid # 7. O carro # 8, com Anthony Davidson ao volante, desceu ao terceiro posto, com mais de 4 segundos de vantagem sobre o agora quarto classificado, José Maria Lopez, no Toyota # 9.

Em LMP2 a Vaillante Rebellion manteve o comando, de novo com o Oreca # 31, com Nicolas Prost a regressar à liderança, aproveitando a paragem do carro # 13 para troca de piloto, com David Hanemeier-Hasson a assumir o volante. No terceiro posto passou a rodar Simon Trummer, no Oreca # 25 da Manor, enquanto o Ligier # 32 da United Autosports, com Will Owen (colega Filipe Albuquerque) na nona posição da classe, onde a Algarve Pro Racing deixou de ter aspirações. Vincent Capillaire está aos comandos do Ligier # 45 que está agora a 17 voltas do líder da corrida.

Nos GTE Pro ocorreu uma mudança, motivada pelo furo que atrasou Marc Sorensen no Aston Martin # 95, e que permitiu a Daniel Serra, no Aston Martin # 97, ascender à liderança,gora seguido Pipo Derani no Ford GT # 67, e Dirk Werner, no Porsche 911 RSR # 92. Já nos GTE Am o Aston Martin # 98 voltou ao comando, mas agora com Mathas Lauda ao volante, no carro que divide com Pedro Lamy e Paul Dalla Lana, tendo atrás de si Dries Vanthoor, no Ferrari 488 da JMW Motorsort e William Swedler, no Ferrari da Scuderia Corsa. Quanto a Álvaro Parente o Ferrari 488 # 60 da Clearwater é 14º da categoria no final do turno de Richard Wee, antes do piloto português entrar finalmente em ação.