6 Horas COTA: Porsche consegue terceira ‘dobradinha’ consecutiva

A Porsche somou mais um êxito no Campeonato do Mundo de Endurance, ao vencer as 6 Horas do Circuito das Américas, e ficou mais perto do título. E embora na corrida de Austin tenha tido mais oposição por parte da Toyota do que na prova anterior, no México, a marca alemã voltou a obter uma ‘dobradinha’, com o 919 Hybrid # 2 de Brendon Hartley, Earl Bamber e Timo Bernhard a impor-se diante do # 1, de Neel Jani, André Lotterer e Nick Tandy a impor-se diante do # 2. A ‘troca’ deu-se por duas vezes, primeiro a pouco mais de uma hora do final, quando André Lotterer sofreu um toque do Toyota # 7 de Kamui Kobayashi, dando aso a uma visita suplementar às boxes, que deixou o alemão à mercê de Earl Bamber. A segunda ‘troca’ teve a ver com o ciclo de paragens.

Com isto a Porsche colocava a equipa que lidera o campeonato na frente da prova e a obter a pontuação máxima. Os Toyota TS050 Hybrid andaram muito mais próximos dos rivais alemães, mas apesar dos esforços da equipa sediada em Colónia o melhor que Kazuki Nakajima, Sebastien Buemi e Stéphane Sarrazin conseguiram foi terminar na terceira posição, à frente dos seus companheiros de equipa Mike Conway, Kamui Kobayashi e José Maria Lopez.

O triunfo em LMP2 foi para a Signatech Apline, que esteve quase toda a prova na liderança mercê dos turnos de condução fortíssimos de Nicolas Lapierre e Gustavo Menezes, que juntamente com André Negrão levaram o carro # 36 à vitória. Na segunda posição da categoria emergiu o Oreca # 13 da Vaillante Rebellion de Nelson Piquet Jr, David Heinemeier-Hansen e Mathias Beche, que concluíram a prova à frente do outro Oreca da equipa suíça, o # 31 de Bruno Senna, Julien Canal e Nicolas Prost, apesar da pressão exercida no final da corrida por Oliver Jarvis, no Oreca # 38 da Jackie Chan DC Racing.

Em GTE Pro a Ferrari dominou os acontecimentos ao longo de toda a corrida, mas no último terço da corrida tudo se complicou. O 488 GTE # 51 que esteve na frente durante quase toda a corrida, teve um furo a menos de 10 minutos do fim, deixando Alessandro Pierguidi à mercê do Porsche 911 RSR # 92 de Michael Christensen e Kevin. Foram minutos finais dramáticos para o italiano da AF Corse, que conseguiu defender-se do dinamarquês. O outro Ferrari 488 GTE da equipa italiana, o # 71, atrasou-se à entrada para a última hora de prova o # 71 se atrasou. Isso permitiu ao Porsche 911 RSR # 92 passar pela segunda posição, antes de partir à procura do líder. Sam Bird e Davide Rigon tiveram a assim que contentar-se com o último lugar do pódio.

Pedro Lamy realizou um turno de condução fortíssimo que levou à liderança e à vitória na categoria GTE Am o Aston Martin Vantage # 98, apesar do atraso sofrido depois do toque sofrido quando Paul Dalla Lana estava ao volante. A equipa passou para liderança no campeonato, graças aos problemas no Porsche 911 RSR # 77 da Dempsey Proton, que relegaram Matteo Cairolli, Marvin Dienst e Christian Ried para a quarta posição, atrás dos Ferrari 488 # 61 da Clearwater e # 54 da Spirit of Race.