Argentina de regresso ao calendário da F1?

Um dos pilotos históricos da Fórmula 1 é Juan Manuel Fangio, que foi campeão do mundo por cinco vezes. No entanto o país de origem do piloto, a Argentina, está afastada do grande circo desde 2001, quando Gaston Mazzacane deixou a Prost Grand Prix ao fim de quatro corridas. Três anos antes, em 1998, a Argentina tinha também deixado de receber o seu Grande Prémio.

No entanto isto pode estar para mudar em breve, uma vez que Charlie Whiting visitou o Autódromo de Buenos Aires, Juan y Oscar Galvez, acompanhado por membros da Câmara Municipal de Buenos Aires, de membros do Automovil Club Argentino e da associação argentina de pilotos. Este foi o circuito que recebeu a F1 por 21 vezes entre 1953 e 1998 e pelos vistos há vontade das parte no regresso.

Recorde-se que essa possibilidade foi falada pela última vez em 2015, depois de Bernie Ecclestone ter ficado surpreendido com o regresso ao México e o que aí viu. Antes, em 2013 falou-se na hipótese de um Grande Prémio em Mar del Plata, mas Ecclestone disse na altura que.

“Estamos abertos a uma corrida na Argentina, mas primeiro temos de encontrar as pessoas certas”. Certo, é que para o circuito ter condições para receber a F1 necessita de obras, pelo que ainda se terá de esperar algum tempo até se saber mais informações sobre o regresso à Argentina, ou não, do grande circo. Logicamente, as mudanças no circuito para receber a F1 só avançarão caso as partes cheguem a acordo, o que ainda não é uma realidade.