Porque é que as marcas de luxo estão a virar vegetarianas?

O mundo está a mudar e as preocupações do ser humano seguem igual tendência. No setor automóvel as coisas não são diferentes e podem chegar à alteração de detalhes que há uns anos poderiam ser inquestionáveis, como nos interiores.

A verdade é que até aqui, e ainda hoje, estofos em pele são talvez o exemplo mais comum de requinte interior e de um pequeno luxo do agrado de muitos. Porém, estes podem vir a ter os dias contados, senão já, num futuro que pode não estar muito distante.

Marcas como a Tesla, Bentley e, mais recentemente, a Jaguar Land Rover têm vindo a procurar alternativas para revestir os interiores dos seus modelos, que constituam propostas igualmente premium, mas que não sejam de origem animal.

Uma necessidade motivada, em parte, pelas novas tendências e desejos expressos pelos seus clientes.

André Duarte

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.