Chase Carey nega calendário de 25 corridas na Fórmula 1

Chase Carey continua a negar que a Liberty Media se esteja a preparar para colocar de pé um calendário do Mundial de F1 com 25 corridas. O calendário de 2018, que tem 21 Grandes Prémios já foi revelado, mas há rumores que apontam para possíveis novas entradas, especialmente dos EUA, que podem alterar o que está para já determinado.

Para Helmut Marko, 25 corridas seriam possíveis, mas só com duas equipas de apoio a alternarem-se. Chase Carey disse que nunca propuseram 25 corridas, mas simplesmente referiram a possibilidade de incluir uma nova corrida nos EUA, em Nova Iorque ou Miami: “25, 23, 22 corridas não são a realidade de momento, nem sequer alvo de discussão. Neste momento o foco está em tornar as 21 que temos em grandes eventos, fazer mais do que existe atualmente e colocar os adeptos novamente no centro de tudo”.

Quanto ao que está previsto para 2018, o novo calendário fica marcado pela primeira vez que vão existir três fins de semana seguidos de competição. O regresso da Fórmula 1 à Alemanha e França causou alguns transtornos no calendário, e como forma de evitar a data das 24 Horas de Le Mans, teremos então os três fins de semana de competição seguidos, França, Áustria e Inglaterra. O Azerbaijão passa para abril enquanto a Rússia regressa a setembro.

Calendário:
25 março – Austrália (Melbourne)
8 abril – China (Shanghai)
15 abril – Bahrain (Sakhir)
29 abril – Azerbaijão (Baku)
13 maio – Espanha (Barcelona)
27 maio – Mónaco (Monte Carlo)
10 junho – Canadá (Montreal)
24 junho – França (Le Castellet)
1 julho – Áustria (Spielberg)
8 julho – Inglaterra (Silverstone)
22 julho – Alemanha (Hockenheim)
29 julho – Hungria (Budapeste)
26 agosto – Bélgica (Spa-Francorchamps)
2 setembro – Itália (Monza)
16 setembro – Singapura (Marina Bay)
30 setembro – Rússia (Sochi)
7 outubro – Japão (Suzuka)
21 outubro – EUA (Austin)
28 outubro – México (Cidade do México)
11 novembro – Brasil (São Paulo)
25 novembro – Abu Dhabi (Yas Marina)