Condução Autónoma: Conheça as profissões com os dias contados

O futuro traz com ele um misto entre novidade, desconhecimento, estranheza e incógnita. No Mundo automóvel uma das grandes mudanças em curso é o desenvolvimento rumo à Condução Autónoma, que hoje é segmentada em 5 níveis, conforme o AutoSport já aqui abordou. No fundo, cada nível representa um ganho de maior independência do automóvel em relação ao condutor.

A chegada ao nível máximo, 5, significa que os veículos se tornam 100% autónomos e por isso deixamos de ter ou precisar de os conduzir. Dito assim, parece algo natural e simples de acontecer. Porém, este é um avanço que no limite representa uma grande revolução na orgânica da sociedade tal e qual a conhecemos hoje.

Na base, “deixar de conduzir” é o mesmo que dizer que muitas profissões que existem em torno dessa atividade “deixam de ser precisas”, logo, o passo natural é terem os dias contados e naturalmente… desaparecerem.

Quando chegarmos à altura em que a Condução Autónoma seja o dia a dia de todos, “o sentido da vida” de algumas profissões adquire os contornos de interessantes recordações e memórias, como a de dactilógrafo o foi outrora.

Percorra a galeira acima e conheça alguns exemplos de profissões que irão ter que se repensar (ou dizer “adeus”) no futuro.

André Duarte/Autosport

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.