Elisabete Jacinto abandona Africa Race

Muito azar. O automobilismo tem destas coisas, mas é duro depois de tanto tempo a preparar uma prova, um azar como este fazer com que tudo termina no segundo dia. Foi o que aconteceu a Elisabete Jacinto na segunda etapa da Africa Eco Race, já que um incêndio grave no motor do seu MAN levou a que a equipa tivesse que abandonar a prova.

Tudo sucedeu ainda antes do Erg Chebbi: “Já tínhamos feito praticamente 70 quilómetros de percurso e estávamos no oued que dá acesso ao Erg Chebbi que iriamos atravessar para o lado oposto. A certa altura o Zé (Marques) começou a queixar-se de um cheiro a queimado dentro da cabine. O Marco (Cochinho) concentrou-se e percebeu que de facto havia qualquer coisa que ardia. Parámos imediatamente e desligámos o motor. Saímos e percebemos que havia chamas sobre o motor, ou seja, este estava a derramar óleo que estava quente e incendiou. Pegámos nos extintores, apagámos o incêndio e constatamos que tínhamos uma avaria grave no motor. Chamamos a assistência que mais uma vez esteve impecável e veio ter connosco para nos ajudar a resolver o problema porque ainda tínhamos esperança de poder continuar em prova. Mas passado algum tempo percebemos que de facto a avaria era grande e que não poderíamos continuar. A partir daí foi uma grande desilusão para todos nós porque trabalhamos muito e organizamos-nos muito bem para fazer a corrida” disse Elisabete Jacinto.