Ensaio: Jaguar XF 3.0D R-SPORT

A quebra da hegemonia germânica entre as berlinas topo de gama bem se pode dizer que é possível e para o comprovar, os ingleses jogaram forte com este XF R-Sport

Até há pouco tempo atrás, ser entendido em vinhos era fácil para os menos dados à enofilia, bastava entrar na garrafeira mais próxima, procurar um vinho francês, um bom alentejano, e estava feito. Era garantido! Entre os automóveis, a ‘coisa’ era também mais ou menos simples, pois também quase bastava apontar para terras germânicas e tudo se resolvia. Contudo, de há algum tempo a esta parte, a ‘unanimidade’ alemã foi posta em causa pela Jaguar, a vários níveis, e este XF, com o nível de equipamento, R-Sport é mais um exemplo, e um golpe que os homens da terra de Sua Majestade aplicaram aos germânicos. O XF R-Sport é a expressão mais arrojada do carácter desportivo do XF. O seu design musculado está bem patente na sua carroçaria, enquanto a suspensão desportiva proporciona uma condução precisa, envolvente, bem como uma sensação de ligação à estrada difícil de esquecer.

O caráter desportivo conjuga-se com o requinte e luxo do XF. Os bancos desportivos em couro Taurus envolvem o condutor, proporcionando apoio integral, tanto nas viagens longas como nas curvas mais apertadas. A presença do logótipo R-Sport nas proteções das embaladeiras e no volante realçam o caráter atlético do habitáculo. Aliás, o conforto é algo que transpira de imediato neste XF e, apesar da sua raça desportiva, possui um amplo habitáculo, onde não falta espaço mesmo nos lugares traseiros para que ninguém reclame por não seguir viagem nos bancos da frente. Aliás, ninguém pode reclamar de falta de espaço até mesmo para viagens mais longas, pois os 505 litros da mala servem para acomodar facilmente a bagagem de todos os ocupantes. Esteticamente, este Jaguar é bastante evoluído, começando pelo painel integralmente digital e disponibilizando toda a informação. O sistema de entretenimento conta com um ecrã de 10 polegadas e o célebre e elegante comando retrátil da caixa e os modos de condução do programa dinâmico adaptativo (opcional). Viajar neste Jaguar é, sem dúvida nenhuma, a grande sensação de estabilidade, também proporcionada pela longa distância entre eixos. Com uma maior utilização de alumínio, este modelo baixou o seu peso, aumentando, contudo, o seu volume. Por outro lado passamos a contar com um V6 3.0 Diesel que, quando carregamos no acelerador, percebemos que podemos extrair a verdadeira potência de um motor de 300 cv, sempre úteis quando precisamos de ultrapassar de forma rápida. E com este XF, isso é facílimo…

Já a caixa ZF de oito velocidades é algo que vai merecer algumas afinações de futuro, pois em primeira, nos arranques, nos pareceu demasiado brusca. Para além disso, o caráter deste XF 3.0 R-Sport está bem patente nos seus modos de condução, já que quando selecionamos a opção conforto, podemos ter a certeza que vamos encontrá-lo em todas as situações, mesmo em situações de asfalto mais degradado, apesar da versão ensaiada estar ‘calçada’ com umas opcionais jantes de 20 polegadas (19 de série) e em que a suspensão pneumática ajuda a ‘devorar’ lombas e buracos com uma facilidade impressionante. Quando utilizamos o R-Sport no modo mais Sport, aí sim, sente-se a verdadeira rapidez e reação do carro em curva, imposta pela suspensão e toda a estabilidade que necessitamos para impor os 300 cv deste R- Sport em velocidades mais elevadas. Se juntarmos a isto as patilhas no volante, podemos contar com um ‘puro-sangue’ cheio de raça que nos empolga ao conduzir. Mas a verdade é que, apesar de toda a sua raça, é no andar devagar que extraímos todo o potencial de conforto que nos oferece este modelo. Nas ajudas à condução, nada foi esquecido a pensar na segurança, e, por exemplo, pudemos testar o sistema de travagem autónoma de emergência, ficando a saber que aciona suave, mas eficazmente os travões.

O aviso de saída de faixa alerta de imediato o condutor sempre que este se desvia da respetiva faixa de rodagem. A função de reconhecimento de sinais de trânsito com limitador inteligente de velocidade apresenta os sinais de limite de velocidade, ajudando o condutor a manter-se dentro da velocidade permitida. Ou seja, este XF R-Sport é uma excelente colheita com uma personalidade forte e arrojada, capaz de nos mostrar uma nova ordem neste segmento.

Ficha Técnica

Preço (Base) 82.812,96€

Motor V6 turbo diesel Common-rail; Cilindrada: 2993 cm3, Potência 300CV/4000 rpm; Binário 700 Nm/2000 rpm; Transmissão Traseira; Caixa: Automática 8 Vel; Suspensão Multilink à frente e atrás; Travagem Discos ventilados à frente e atrás; Peso 1750 Kgs; Mala 505L; Depósito 66L; Vel. Max. 250 Km/h; Aceleração 0-100 KM/H, 6,2S; Consumo Médio 5,5 L / 100 Km, 7,6L (Autosport); Emissões 144 g/Km-CO2

 

José Luís Abreu/AutoSport

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.