F1: Honda ameaça McLaren com tribunal em caso de quebra de contrato

A Honda pode ficar sem equipas em 2018 na Fórmula 1. A Sauber parece agora inclinada em manter-se com a Ferrari, e a McLaren ainda não está muito convencida em continuar com o fabricante japonês, apesar de ter contrato até 2021. Sendo que a própria Honda pode decidir sair da F1 caso não consiga ficar a menos de 40 cavalos de diferença para as restantes marcas até outubro, segundo rumores que estão a circular em Silverstone.

O jornal espanhol MARCA, recebeu no entanto um comunicado da Honda a garantir a continuação da Honda em 2018 com a McLaren. “Não contemplamos nenhuma opção que não seja continuar na F1 com a McLaren no próximo ano. Não é verdade que estejamos a pensar sair. É 100 por cento certo que vamos continuar e cumprir o contrato que temos. Estamos tranquilos quanto a isto”, dizia o comunicado.

Além da evolução que começou em Baku, está prevista para Spa, no final de agosto, uma nova atualização que aproximará a McLaren das equipas da frente. Caso a equipa de Woking quebre o contrato o caso avançará para tribunal. Apesar de não existir nenhum valor definido para a indemnização fala-se num valor acima dos 100 milhões de dólares. A queixa não seria apenas pela quebra de contrato mas também por danos de imagem, devido aos vários comentários vindos a público por membros da McLaren.

Quanto ao assunto Sauber, a Honda não quis comentar mais nada, mas uma decisão final deverá ser conhecida na próxima semana.

Rodrigo Fernandes