F1, McLaren: Fora de questão construir o próprio motor

Os problemas sentidos pela McLaren na pré-temporada de F1 e também no primeiro grande prémio do ano têm levado a muita especulação relativamente a um possível ‘divórcio’ da Honda e à procura de alternativas ao motor japonês, nomeadamente a hipótese de vir a ter novamente propulsores da Mercedes. Agora o diretor executivo da marca de Woking, Zak Brown, afastou qualquer possibilidade da empresa vir a construir o seu próprio motor de F1.

Para o diretor executivo da McLaren a hipótese de ter um propulsor feito na própria fábrica nem sequer se coloca: “Construir automóveis é um negócio diferente com alguns acionistas comuns com quem trabalhamos muito próximo. O motor de um McLaren de estrada é algo feito por nós, mas a equipa de F1 tem prioridades económicas diferentes que têm a ver com corridas”, afirma Brown, que num futuro mais longínquo já não descarta a possibilidade. “Pode ser que o possamos fazer dentro de 10 anos, quem sabe, mas não é algo que seja tema de conversa agora. Não somos construtores de motores de corridas, estamos nelas apenas como uma equipa”, frisou o norte-americano.