GM vende elétrico por menos de 5 mil euros na China

Cerca de 4500€, é o preço a pagar na China para se adquirir o E100. Um valor conseguido graças aos incentivos nacionais e locais para veículos elétricos existentes naquele país. Sem estes o preço ascenderia a cerca de 12.000€ . O modelo é vendido através da Baojun, que é propriedade da joint-venture GM/SAIC, tendo começado a ser comercializado esta semana.

Ao olharmos o E100 vem-nos de imediato à memória o smart fortwo. A inspiração justifica-se pelo facto de o smart respeitar as características do público alvo do E100, no essencial, medidas compactas e pouca manutenção. O seu comprimento máximo é de 1670 mm. Este modelo de dois lugares conta com um motor elétrico a debitar 39 cv, baterias de iões de lítio com uma autonomia de 154 km (demoram cerca de 7h30 a carregar) e uma velocidade máxima de 100 km/h.

No seu interior podemos encontrar um ecrã de 7” e ligação wi-fi, havendo ainda sensores de estacionamento de série. Como opcionais os interessados podem optar por um ecrá tátil, filtro de ar e acesso sem chave.

O lançamento do Baojun é um sucesso de ‘bilheteira’, com 5000 pessoas a manifestaram a intenção de compra das suas primeiras 200 unidades. Para já as vendas estão circunscritas à região de Guanxi, no sul da China, mas no futuro o objetivo passa por uma comercialização em larga escala naquele país. Esta aposta no mercado chinês com um carro de baixo custo tem tudo para ser um sucesso para a GM, dado que, segundo a International Energy Agency, a China abarca 40% dos veículos elétricos vendidos a nível mundial.

André Duarte

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.