GP Áustria F1: Segunda de Bottas, grande luta com Vettel

Valtteri Bottas venceu o GP da Áustria de F1 naquele que é o seu segundo triunfo com a Mercedes. Sebastian Vettel foi segundo e lutou até ao fim pelo triunfo, mas o finlandês não lhe permitiu a aproximação e venceu com poucos metros de avanço.

Vettel ainda forçou o andamento na fase final da corrida, mas já não chegou para a vitória. As coisas animaram bem nas últimas dez voltas, com Vettel a pressionar fortemente o finlandês, mas nunca chegou a realizar uma clara tentativa de ultrapassagem, pois Bottas não cometeu o mais pequeno erro.

Daniel Ricciardo assegurou o terceiro lugar, depois de resistir estoicamente a Hamilton, que se teve de contentar com o quarto lugar. O piloto da Red Bull ainda teve Hamilton ao lado na penúltima volta, mas ‘aguentou-se’.

Depois da penalização que foi alvo em virtude da troca da caixa de velocidades do seu Mercedes, Lewis Hamilton conseguiu subir de oitavo para quarto, minimizando dessa forma a sua perda no campeonato para Vettel, mas cedeu masi seis pontos a Vettel . Kimi Raikkonen voltou a realizar uma corrida com alguns erros pelo meio, não conseguindo melhor que o quinto lugar. Grande corrida de Romain Grosjean, que colocou o seu Haas na sexta posição, naquele que é o melhor resultado do ano para a sua equipa.

Voltou a haver luta entre Sergio Pérez e Esteban Ocon, mas desta vez as coisas estiveram calmas, sem quaisquer ‘stresses’ entre ambos. Depois duma péssima qualificação, os dois Williams encerraram o top 10, mas ainda assim voltaram a perder terreno para os Force India e logo numa corrida que lhes era favorável para terminarem bem mais à frente.

Max Verstappen desistiu pela terceira vez consecutiva, neste caso devido a ter sido vítima inocente de um excesso de Daniil Kvyat, que bateu em Fernando Alonso e por sua vez este em Verstappen. Valtteri bottas arrancou bem, ficou a sensação a muita gente que teria queimado o arranque, mas a FIA investigou e concluiu que o finlandês demorou apenas 0.201s a reagir aos semáforos. Segundo disse Bottas “foi o arranque da minha vida.”

Lance Stroll pontuou pela terceira vez consecutiva, apesar de ter partido apenas a duas posições do fim da grelha, numa corrida em que os dois Williams estiveram bem melhor do que na qualificação. Jolyon Palmer foi 11º e ficou à beira de pontuar pela primeira vez este ano. Boa corrida de Stoffel Vandoorne que foi 12º apesar de um drive-trough por ter ignorado bandeiras azuis, batendo Nico Hulkenberg. Carlos Sainz Jr. desistiu a meio da corrida, com uma avaria no motor, o mesmo sucedendo a Kevin Magnussen, neste caso devido a um problema com a caixa de velocidades