Maurizio Arrivabene: “Não demos ordens de equipa” no Mónaco

No rescaldo do Grande Prémio do Mónaco e da ‘dobradinha’ da Ferrari, Maurizio Arrivabene esclareceu que não houve ordens de equipa para favorecer uma vitória de Sebastian Vettel em detrimento de Kimi Raikkonen., como já foi sugerido por alguns ‘media’, fãs e adversários.

As paragens das boxes foram uma altura crucial da corrida onde os dois pilotos inverteram posições, mas Arrivabene reitera que não houve qualquer favorecimento de Vettel: “Não demos ordens de equipa. Para além de ser um piloto de Ferrari, Kimi também está lá para ganhar corridas. A dobradinha foi um grande resultado para toda a equipa numa pista que enfatiza as qualidades do carro e da pessoa que o conduz”.

O diretor da equipa Ferrari destaca o facto dos seus pilotos se terem “portado como campeões. Partindo da ‘pole’ Kimi liderou a corrida até ao seu ‘pit-stop’, que ocorreu na volta planeada. Seb ficou em pista mais algumas voltas para ‘cobrir’ Ricciardo. Os tempos de Vettel foram excecionais com super macios com os quais fez muitas voltas”. Arrivabene considera que o que jogou contra Raikkonen foi o tempo que ele perdeu atrás de um retardatário, que o aspeto mais importante da prova monegasca para a Ferrari foi que o trabalho em pista foi recompensado tal como o da equipa no carro e na fábrica em Maranello. “Agora é tempo de pensarmos no Grande Prémio do Canadá que aí vem”, remata o italiano.