McLaren-Honda: Não é só o motor, tudo parece mau…

A volta mais rápida de um McLaren-Honda nos testes de Barcelona foi 2.714 segundos mais lenta que a volta mais rápida dos testes, realizada por Kimi Raikkonen. Este é apenas um número dos muitos que podiam ser aqui colocados para mostrar que a as coisas não estão nada bem para os lados de Woking, mas isso hoje em dia já é mais ‘bater no ceguinho’.

É que apesar de ser claro que existiram muitos problemas em pista, não pareceu somente ser um bom carro com um mau motor, pareceu ser tudo mau… Existem problemas quer do lado da McLaren quer do lado da Honda.

Estamos à espera desde 2015 que a parceria entre a McLaren e a Honda dê resultados, mas a não ser que exista algum milagre entre o final dos testes e o Grande Prémio da Austrália ainda vamos ter de esperar muito mais tempo. A Honda foi culpada por muitos dos problemas – e existem mesmo muitos problemas – mas e a McLaren, que tem feito para resolver isto? É preciso reunir e ver o que está a ser feito de mal, para poder dar a volta por cima. A McLaren não vence um GP desde 2012.

E em 2014, o último com a Mercedes, mesmo tendo o melhor motor, ficou atrás da Williams e pouco à frente da Force India, também equipadas com motores Mercedes. Portanto, não tiremos deste filme a McLaren. Simplesmente tem o benefício da dúvida. A McLaren precisava de este ano andar na luta pelo quarto lugar. Se não for este ano que recuperam, fica a dúvida se alguma vez o farão…

José Luis Abreu/Autosport

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.