“Mistérios à italiana” ‘versão’ Mercedes

“O porquê da Ferrari ter sucesso com a janela de utilização dos pneus, e nós não, é um mistério à italiana” disse o patrão da Mercedes F1, Toto Wolff, numa fase ‘venenosa’ a ‘picar’ a Pirelli e também a Ferrari. O que Wolff diz é que pode estar ali a explicação da reviravolta que a Scuderia conseguiu face à Mercedes. No início da época os alemães “até acharam graça” ao facto de terem adversários a dar-lhes luta, mas pelos vistos agora já não estão a achar graça nenhuma. Depois de três anos seguidos de domínio Mercedes, a Ferrari parece agora estar na mó de cima, e Wolff acha que a Pirelli deu uma ajuda. Uma das teorias passa pelo desenho e características dos novos pneus, que têm uma janela de (boa) utilização estreita, se terem adaptado bem aos Ferrari.

Mas para o CEO da Pirelli, Marco Tronchetti Provera: “Esta é uma discussão sobre a seriedade das três equipas da frente e a forma como testaram os novos pneus nos carros antigos. A Mercedes testou com Pascal Wehrlein, enquanto do lado da Ferrari foi Sebastian Vettel que reservou para si essa responsabilidade” disse Provera, que à Auto Motor und Sport ainda disse mais: “O Sebastian até nos visitou em Milão várias vezes para discutir as suas impressões com os engenheiros”, disse Provera. Por aqui se prova que a Ferrari encarou de forma bem mais ‘interessada’ a questão dos novos pneus de 2017 que a Mercedes, e se calhar parte da explicação do facto da Ferrari liderar os dois campeonatos vem daí…

José Luís Abreu