Pilotos de F1 adiam Halo

Apesar de alguns concordarem que ajuda na segurança, uma pequena maioria dos pilotos de F1 não parece muito interessada em permitir à FIA a introdução do Halo nos monolugares, e conseguiram junto da federação adiar para 2018, depois de se discutir mais o assunto.

Só que esta é apenas uma ‘manobra’ dos pilotos para adiarem ‘sine die’ a sua introdução, ou seja protelam até entrar no rol do esquecimento.

Segundo o se sabe, uma pequena maioria recusou a sua introdução, e segundo a Auto Motor und Sport, das 16 respostas recebidas pela FIA, sete votaram contra , cinco a favor e quatro abstiveram-se. E por isso a FIA continua à procura de alternativas.

Segundo Nico Rosberg, que foi ‘apanhado’ num congresso em Dusseldorf: “É impressionante como a segurança na F1 melhorou tanto nos últimos anos, mas infelizmente perdemos um colega, e isso teve grande impacto no desporto. É por isso que devemos sempre tentar torná-lo melhor”, disse Rosberg. Jean Todt acrescenta que a F1 “É a disciplina mais segura do desporto automóvel, mas há sempre espaço para pequenos melhoramentos”.

José Luis Abreu/Autosport