Rali da Polónia, PE19: Tudo em aberto para o dia decisivo

Thierry Neuville terminou a segunda etapa do Rali da Polónia com 3.1s de avanço para Ott Tanak, com Hayden Paddon no pódio provisório do rali, mas a 25.5s do líder. Não sendo impossível recuperar, tudo indica que a vitória vai ser resolvida entre Neuville e Tanak.

Depois de Neuville ter perdido a liderança com o futuro que teve em Pozezdrze, o belga acabou por ter a sorte de ver Ott Tanak chegar ao fim do troço sem asa traseira no seu Fiesta, o que com três troços pela frente, era certo e sabido que iria perder tempo. E assim foi! Paddon passou para o terceiro lugar depois de Jari-Matti Latvala ter desistido no fim de Pozezdrze.

Sebastien Ogier é um distante quarto classificado, depois de um pião e um toque em que ficou sem para choques da frente, o que o levou a perder muito tempo e o contacto com a frente do rali. Termina o dia a mais de minuto e meio do líder, embora já se tenha afastado 11.8s de Dani Sordo.

Teemu Suninen está perto de assegurar um sexto posto na sua estreia com um WRC ainda que tenha Stephane Lefebvre, claramente o melhor dos Citroën, a 14.1s. Mads Ostberg é oitavo 25 segundos mais atrás e a encerrar o top 10 estão colocados Elfyn Evans e Andreas Mikkelsen.

A Toyota ficou sem carros no top 10, depois do abandono de Latvala, já que Esapekka Lappi ainda sofre com o que lhe sucedeu ontem, e Juho Hanninen teve problemas com o motor do Yaris WRC.

Para amanhã fica por decidir o vencedor, há luta pelo quarto lugar, mas Ogier não deve dar hipóteses a Sordo. Lefebre ainda pode chegar ao sexto posto de Suninen, e Mikkelsen aindap ode passar Evans.

Filme do dia

PE12: Jari Matti Latvala e Ott Tanak foram os vencedores dos dois primeiros troços do dia, mas o conjunto de resultados determinou novo líder, com o estónio da M-Sport a trocar novamente de posição com Neuville, que dista agora 3.5s do seu adversário. Outro facto relevante destes dois troços matinais tem a ver com a saída de estrada de Sébastien Ogier, que o fez perder cerca de trinta segundos e cair para o quinto posto da geral, agora a 1m10.9s de Tanak. Curiosamente também o estónio teve uma ligeira saída, mas para um campo, não batendo em nada, mas confessando que teve muita sorte em não bater em nada. Os troços continuam muito escorregadios e por isso não foi de estranhar que também Andreas Mikkelsen voltasse a sair, e a exemplo de Tanak, também o fez para um campo. Desta feita não conseguiu curvar, o carro seguiu em frente, mas agora teve mais sorte. Neste momento, Latvala passa a estar a 7.2s da frente e Neuville está a 3.5s de Tanak, que lidera.

PE13: Ott Tanak continua na liderança na Polónia, mas viu a sua vantagem ter sido reduzida para 3,1s, ao ter sido 0,4s mais lento que Thierry Neuville em Goldap. O vencedor do troço foi Hayden Paddon que é quarto. Já Jari-Matti Latvala perdeu mais tempo para os dois da frente e é está a 9,4s da liderança.
Mais atrás Sebastien Ogier está com problemas depois de dois furos nos troços anteriores. O francês não tem apoio aerodinâmico na parte da frente do carro depois de ter perdido o para-choques. Com isto Ogier caiu para sexto, estando agora atrás também de Dani Sordo, mas as perdas podem ser maiores nos 20 Km de Kruklanki, último troço antes da pausa para almoço.

PE14: Thierry Neuville passou para o comando do Rali da Polónia ao ser o mais rápido 4,4s que Ott Tanak em Kruklanki. O belga passa a liderar com uma vantagem de 1,3s, com ambos os pilotos a dizerem no final que deram o máximo. Jari-Matti Latvala consegue-se manter a menos de 10s da liderança ao ser segundo na especial e Paddon neste momento é o único com um ritmo próximo destes três pilotos, apesar de estar a 42,8s.

Na parte da tarde repetem-se os quatro troços da manhã, fazendo os pilotos depois uma terceira passagem pela super especial espetáculo Mikolajki. Está prometido muito espetáculo, especialmente na luta pela vitória.

PE15: Está cada vez a desenhar-se melhor uma luta entre Thierry Neuville e Ott Tanak pelo triunfo neste Rali da Polónia. Na primeira especial da tarde, o belga voltou a vencer, com 1.7s de avanço para Tanak o que significa que a margem entre ambos cresceu para mais do dobro, uns ‘expressivos’ 3.0s. Quem parece estar a perder algum ‘gás’ é Jari-Matti Latvala que perdeu mais 3.8s nesta especial e já dista 13.3s do líder. Não está, de modo nenhum, afastado da luta pelo triunfo, mas está a dar sinais de não ter ‘pedalada’ para mais. Haydon Paddon está a mostrar que o sucedido em Monte Carlo está cada vez mais longe na sua mente, e estamos, a cada troço que passa, novamente a ver o melhor Paddon, não devendo já demorar muito até que esteja novamente em condições de lutar mais à frente.
Quem se atrasou foi Ogier, com um furo, antes da passagem pela assistência e é agora sexto a 1m43.2s da frente sendo que em teoria já só conseguirá subir mais uma posição, a não ser, claro que alguém desista à sua frente. Grande rali está a fazer Teemu Suninen, que na sua estreia com um Fiesta WRC 17 e logo num rali tão difícil quanto este, já venceu um troço à geral, o sétimo, e tem feito posições consistentes no sexto lugar das especiais o que é muito bom para a estreia. Do lado da Citroën, ironicamente o melhor tem sido Stéphane Lefebvre.

PE16: O 16º troço do Rali da Polónia foi de mudanças. Thierry Neuville furou e perdeu 17,4s para Ott Tanak, que voltou assim a assumir a liderança, agora com 14,4s de vantagem sobre o belga, mas também teve problemas, uma vez que chegou ao final sem asa traseira e irá ter muitas dificuldades até ao final do dia. O próprio Neuville não é certo que tenha o carro nas melhores condições, uma vez que tem o lado esquerdo traseiro destruído.

Jari-Matti Latvala teve de desistir devido a problema técnico, o finlandês ainda tentou reparar este problemas mas não o conseguiu. O maior vencedor do troço, é portanto, Hayden Paddon, que já foi o mais rápido no troço e que está a 39,3s da liderança poderá ser o principal beneficiado da segunda passagem por Pozezdrze. Outro piloto beneficiado neste troço é Ogier, que subiu a quarto.

PE17: As dificuldades de Ott Tanak já eram esperadas e o estoniano perdeu 8,3s para Thierry Neuville. O belga fica assim a apenas 6,1s da liderança e deverá recuperar a liderança no próximo troço, uma vez que Tanak está sem a ‘asa’ traseira. Neuville disse que ia atacar ainda mais, enquanto Tanak perguntou “O que posso fazer?”. Hayden Paddon voltou a ser o mais rápido e segue agora a 30,5s da Tanak. Na quarta posição Ogier tem agora 5,5s desvantagem sobre Dani Sordo.

PE18: Thierry Neuville confirmou a tendência e reassumiu o comando do Rali da Polónia, tendo 2,5s de vantagem sobre Ott Tanak, que perdeu 8,6s nos 19.60 Km do troço. O pesadelo de Tanak devido à falta da ‘asa’ traseira está quase a terminar, quando faltam apenas 2.50 Km no dia de hoje. Hayden Paddon também continua a sua aproximação à liderança, apesar de ter perdido 0,5s para o seu colega de equipa belga, estando neste momento a 24,9s do primeiro lugar. No top 10 destaque para a entrada de Andreas Mikkelsen, estando no lugar de Juho Hanninen, que tem tido um dia difícil.

Tempos Online – CLIQUE AQUI

José Luís Abreu

RO17WRC09POL332_PADDON

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.